RSS

10ª Sem Vitória

SÓ TRÊS ACIMA

Com novidades no time, Falcão tenta surpreender o Cruzeiro. Anderson no time como titular, Vitinho no banco, Valdívia ao lado de Nico López. Num primeiro momento a escolha por Valdívia (que eu, particularmente acho que não pode ficar fora, mesmo que ainda não esteja 100% recuperado da parada) pareceu acertada, uma vez que Vitinho há horas não vem jogando muita coisa.

O Inter chegou a ter um pênalti não marcado a seu favor pela arbitragem, o que poderia render o empate depois da virada.

Na volta do intervalo, Falcão reconheceu que a opção por Anderson não foi a melhor, tanto que o sacou, colocando Valdívia para exercer a função de armador. Colocou Marquinhos para dar mais um pouco de velocidade ao time. A tendência de jogos que já têm placar largo no primeiro tempo é de que o segundo transcorra meio em banho-maria, com no máximo mais um gol para cada lado.

Houve falha de Lomba no quarto gol, e depois ele salvou aquele que seria o quinto. O Inter não consegue reagir. Nada do que Falcão possa ter combinado no intervalo com seus comandados poderá ser colocado em prática ante a pressão causada por mais um gol logo no reinício de partida. Resta esperar que o tempo passe e não tentar se aventurar demais para não abrir demais o time.

Antes dos 15 o treinador saca Valdívia e coloca Alex para tentar segurar mais um pouco.

Aconteceu até agora bem aquilo que falei: o Cruzeiro fez mais um e o Inter teve outro pênalti, desta vez marcado, a seu favor. Alex bateu e converteu. Depois disso aconteceu um terceiro pênalti, que o árbitro mais uma vez se omitiu de assinalar. 

Nos minutos finais o Colorado colocou muita pressão sobre o Cruzeiro, o que apesar de insuficiente pelo menos mostrou poder de indignação. O Inter fica a apenas três pontos acima da zona da degola.


Your Comment