RSS

2ª Semifinal da Copa América 2019

Um defende a hegemonia, campeão das duas últimas edições da competição. O outro chega numa semifinal com alguma possibilidade de ganhar, depois de eliminar o todo poderoso Uruguai.

Na GRÊMIO ARENA – 03.07.

21h30

CHILE 0 x 3 PERU

*

Primeiro tempo: o Peru começa a partida saindo para o ataque, procurando decidir já no início. É possível presumir que eles não queiram ir para a prorrogação. O Chile começa a partida tendo que se defender, mas suponho que não deva demorar muito para equilibrar. E então aconteceu de eu supor errado: o Chile não demonstra poder de reação diante da aceleração imposta ao jogo pela Seleção Peruana. O Chile tem ao longo de quase todo primeiro tempo o prejuízo de Arturo Vidal ter se lesionado e permanecido em campo, se arrastando. O goleiro Gallese, do Peru, foi exigido uma única vez, em chute de Fuerzalida de dentro da área, espalmando a bola para escanteio, aos 43.

O Chile volta com uma alteração para o reinício de partida.

Segundo tempo: o Chile volta tentando atacar e o Peru tem o prejuízo de Flores ter pisado em falso no gramado e precisar ser substituído logo aos 4 minutos. Logo em seguida, aos 5, Vargas cabeceia uma bola que vai na trave direita do gol de Gallese. A alteração no Chile não foi pela saída de Vidal, mas de Fuerzalida. Beausejour erra um cruzamento na ponta esquerda e quase encobre sem querer o goleiro Gallese, que espalma a bola para escanteio aos 22, mas o árbiutro dá tiro de meta. O segundo tempo é bom, porque o Chile tenta atacar e o Peru não faz jogo de administração. Duas estatísticas mandam contra o Chile: nunca ganha depois que acontece um eclipse total da Lua visto no país; nunca ganha jogo apitado por Wilmar Roldan. O primeiro aconteceu no dia de ontem. Gallese faz defesa milagrosa saindo aos pés de Eduardo Vargas, que ganha da defesa na corrida e entra na área, aos 29. Vidal cabeceia dentro da área frente a frente com Gallese,que faz defesa segura no meio do gol, aos 36. Chute de Alexis Sanches da intermediária, bola rasteira no canto direito que Gallese defende parcialmente, aos 36. Vargas tenta dar uma cavadinha em cobrança de pênalti e Gallese faz defesa tranquila no meio do gol, aos 50.

Gols: jogada do ataque peruano, a bola acaba chegando em Flores, que dentro da áreas pela esquerda bate cruzado cara a cara com Arias, e abre o placar, aos 20; jogada do ataque peruano pela direita, sai cruzamento por cima, a bola cai na meia luz, onde Yotún mata no peito e bate de primeira, sem goleiro (Arias estava lá na ponta sendo driblado), para ampliar, aos 37. Segundo tempo: Guerero recebe a bola na meia lua pelo meio, gira, tira Arias da jogada e completa para as redes, aos 45.

O Peru se habilita a enfrentar o Brasil na final.

*

Árbitro: Wilmar Roldan (Fifa/COL), com Alexander Guzman (Fifa/COL) e Wilmar Navarro (Fifa/COL).

O VAR é acionado aos 48 minutos da segunda etapa parea confirmar pênalti sofrido por Charles Aránguiz.

Público: pagante 29.895; total 33.058; renda R$ 8.305.120.

Melhor do jogo: Yotún.

BRASIL 2 x 0 ARGENTINA


Your Comment