RSS

Um Turno Inteiro

ATÉ JOGOU BEM, MAS

O Inter começa a partida já sabendo que não sai da zona do rebaixamento. Teve ajuda principalmente do Flamengo, que virou o jogo para cima do Cruzeiro no final. Agora o Cruzeiro é o 17° e o Inter o 18° com diferença de três pontos entre eles. Já o Atlético-MG se ganhar diminui a diferença para o Flamengo, que hoje é de sete pontos. Flamengo em segundo, um ponto atrás do Palmeiras. O jogo é muito complicado para o Internacional.

E já no primeiro momento de partida se soube que a parada será duríssima para o time de Celso Roth. Mas depois do susto dos primeiros segundos o Colorado passou a pressionar e esteve muito perto de abrir o placar. Num dos ataques colorados Eduardo Sasha sentiu problema e Valdívia foi para o aquecimento. Uma das estratégias do Internacional está sendo a de chutar de longe, e até eu acho que o Victor é meio frangueiro.

 O ímpeto colorado arrefeceu quando Robinho entortou Fernando Bob dentro da área e na sequência Fred fez o gol do Atlético. A partir dali o Inter se encolheu e o Atlético começou a gostar do jogo. Depois do segundo gol o Inter reagiu, descontou, e foi a vez de o Atlético meio que se encolher. Até o final do primeiro tempo as oportunidades de gol se alternaram.

Para o reinício Celso Roth parece ter recuperado a razão e tirou Sasha, que passou quase todo o primeiro tempo sentindo uma lesão e não jogou nada, colocando Valdívia.

No segundo tempo parece que é o Inter que joga em casa, empurrando o Galo para seu campo e atacando bastante. O Atlético parece que está assustado, mais administrando o resultado do que tentando jogar. O Internacional se aproveita disso, com a velocidade de Valdívia, mas ainda falta alguma coisa. O problema é que quando revolve fazer substituição, tirando Fred e Casares, Marcelo Oliveira tem Lucas Pratto e Jesus Dátolo para mandar a campo. E depois quando Carlos César sofreu uma falta violenta e Alex e teve que sair, entrou Patrick.

Enquanto isso, Celso Roth mantém Seijas e Nico López no banco. E quando pensou em colocar Brenner no lugar de Aylon, saiu o terceiro gol. O Inter teve que lutar também contra as trapalhadas da arbitragem, que além de ir muito mal tecnicamente, visivelmente atuou em favor do time local. Faltas invertidas, jogadores do Galo podendo reclamar à vontade e sem levar cartão amarelo.

E quase ao final do jogo, Roth tira Alex e coloca Anderson. Aí é para matar.


Your Comment