RSS

Foi o Esperado

PELO QUE se SABIA

Com formação titular e se aproveitando da fragilidade do adversário, que vai mal no campeonato local, o Colorado começa a partida pressionando e mal começada já da para ver que o gol é questão de tempo. A própria torcida local não levou fé no time, deixando de comparecer ao estádio.

Depois de alguns minutos de pressão do Internacional o Sampaio conseguiu equilibrar e passou a jogar mais no campo adversário. Com a incidência de chuva forte sobre o gramado o jogo ficou mais complicado para o time gaúcho.

Antônio Carlos promoveu o garoto Iago na lateral esquerda e deslocou Uendel para o meio, para a marcação junto com Dourado e Anselmo, liberando D’Alessandro para o trabalho de armação. Na frente, Brenner e Nico López. Até ali tudo bem, apesar da pouca penetração. Quando conseguiu o gol de abertura a posse de bola colorada era de 70% e Léo Ortiz já tinha levado cartão amarelo. Ainda antes do final do primeiro tempo Rodrigo Dourado também leva amarelo por falta que interrompeu jogada de contra-ataque do Sampaio Correa.

Ao longo de toda a primeira etapa com exceção do lance do gol, não aconteceu quase nada de relevante. Jogo truncado com as duas equipes explorando jogadas de cruzamento de bola na área, mas a efetividade foi zero, tanto pelos erros técnicos nos cruzamentos quanto pelas intervenções dos goleiros.

O segundo tempo mal havia começado e o Inter já estava ampliando. O Sampaio não se entregou e buscou logo em seguida seu gol de desconto. Mesmo assim, o segundo tempo foi um massacre em favor do colorado e o resultado final que permite que na semana que vem o Colorado se classifique mesmo perdendo de 3 x 0 não carece de mais nenhum comentário.


Your Comment