RSS

Archive for the ‘Minha Lavra’ Category

março 8th, 2010 - 11:23 § in Minha Lavra

Renascendo – Cap. 38 Pt. 1

      Quando saiu do banheiro, Miranda ainda se sentia um pouco confusa quanto a uma dezena de coisas. A casa estava lotada de pessoas, e isso a incomodava, ela não sabia exatamente por quê.       Sabia, entretanto, que, pela primeira vez, desde a tarde anterior, estaria perto de Mônica[...]

março 7th, 2010 - 10:12 § in Minha Lavra

Cap. 37 – Pt. 3

      Geraldo olhou para ela, seus ombros, seus braços, seu rosto. Não havia dúvida alguma de que o tipo de beleza de Marjorie era o de uma beleza contida, com traços comuns, no rosto de queixo largo e lábios finos. Ela era diferente de Mônica, mesmo sendo gêmeas. Um pouco mais magra, Ma[...]

março 6th, 2010 - 8:23 § in Minha Lavra

Cap. 37 – Pt. 2

      – Acho que o que me bloqueia é não ter espírito aventureiro, para deixar de lado a segurança do que faço, em favor de uma maior realização pessoal. Você não se realiza pessoalmente, fazendo o que faz, mesmo que tenha alta dose de aventura. Já imaginou se todos os grandes i[...]

março 5th, 2010 - 8:48 § in Minha Lavra

Renascendo – Cap. 37 Pt. 1

      Mônica estava na sala, quando Virgínia chegou com Helena, Roberto e as crianças. Ela desviou o olhar do livro que tinha nas mãos e não escondeu a surpresa.       – Oi, gente. – falou, erguendo-se. – Vieram jantar?       – Não viemos para isso. ̵[...]

março 4th, 2010 - 8:21 § in Minha Lavra

Cap. 36 – Pt. 3

      – Não sei, acho que não. Ela sempre me pareceu muito sincera.       – Você teve muita sorte.       – Concordo. As duas se toparam de cara. – Miranda sorriu. – Sabe, Augusto… Meu pai se casou de novo, depois que minha mãe morreu. Teve filho[...]

março 3rd, 2010 - 8:34 § in Minha Lavra

Cap. 36 – Pt. 2

       O médico tinha liberado Geraldo do enfaixamento no peito. Quando ele e Ernesto chegaram de volta do ambulatório, Marjorie estava à espera, e ele foi tomar um banho, para que depois saíssem para jantar.       Ernesto ficou a sós com ela na cozinha. Gisela, Aurélio, Elise e Mar[...]

março 2nd, 2010 - 9:23 § in Minha Lavra

Renascendo – Cap. 36 Pt. 1

      Miranda tinha andado vagarosamente pela praia.       Molhara os pés, bebera água mineral e pensara na vida. Em seus pensamentos, Luciano.       Havia muita gente à beira do mar, e ela se sentia muito segura e confiante.       Pensou em Augusto e Mônica e de repente pare[...]

março 1st, 2010 - 10:34 § in Minha Lavra

Cap. 35 – Pt. 3

     – Para mim, você foi uma vítima. Você era uma criança e não tinha culpa alguma. Você tinha uma natureza boa, a mesma que tem hoje. Tem filhos que eu já vi que a adoram. Até me envaideço um pouco em saber o quanto estava certa nas coisas que pensei. Mas meu irmão se […[...]

fevereiro 28th, 2010 - 8:10 § in Minha Lavra

Cap. 35 – Pt. 2

      – Você está aqui, e eu tenho a impressão de estar sonhando. Quando me decidi a tentar me reaproximar de vocês e pedi ajuda a Gisela e cia, tudo me pareceu muito distante. Elise e Augusto têm vindo aqui regularmente. Mantivemos correspondência durante anos…       &#[...]

fevereiro 27th, 2010 - 8:28 § in Minha Lavra

Renascendo – Cap. 35 Pt. 1

      MARJORIE chegou de volta à praia e não teve a menor dificuldade para reacomodar-se. Continuaria dividindo o quarto com a irmã.       Depois da inevitável confusão por ela ser gêmea de Mônica, diante das pessoas que ainda não a conheciam, tomou um banho, trocou de roupas e foi[...]

fevereiro 26th, 2010 - 8:18 § in Minha Lavra

Cap. 34 – Pt. 2

      – Ela gosta de Augusto e eu sou amiga dela.       – Ela sabe. – repetiu Virgínia. – Usou as mesmas palavras. Ela deixou que este sentimento entrasse na cabeça dela. É capaz de entender que algo esteja acontecendo entre você e Augusto…       [...]

fevereiro 25th, 2010 - 7:55 § in Minha Lavra

Renascendo – Cap. 34 Pt. 1

      MIRANDA saiu à rua com uma sensação de dever cumprido. Sentia-se tão leve que não se preocupava nem com a própria segurança, nem com a reação de Augusto. Sobre esta última, era capaz de afirmar que a compreendia.       Havia todo um procedimento, uma espécie de protocolo, [...]

fevereiro 24th, 2010 - 8:04 § in Minha Lavra

Cap. 33 – Pt. 3

      – Virgínia… – murmurou, perplexa. – Quem trouxe você até aqui?       – Foi Miranda. – respondeu Virgínia.       – Ela não tinha esse direito. – repetiu Augusto.       – Mas eu adorei. – disse Helena, olhando p[...]

fevereiro 23rd, 2010 - 8:08 § in Minha Lavra

Cap. 33 – Pt. 2

      Roberto não tinha nada planejado para a tarde. Se dependesse dele, tanto podia sair com Helena e as crianças, quanto podiam ficar em casa escutando música. Mas não esperava ter visitas, ao voltar da praia. De toda maneira, Helena lhe fizera um sinal de que algo sério estava rolando p[...]

fevereiro 22nd, 2010 - 12:07 § in Minha Lavra

Renascendo – Cap. 33 Pt. 1

      – Isso é o que vamos fazer: chamamos os dois aqui, em horários diferentes. Ela primeiro, depois ele. Colocamos tudo na mesa para ela. Depois ele entra. Será pego de surpresa e não poderá negar nada. Por fim, deixamos bem clara qual a nossa posição em relação a ele.     [...]

fevereiro 21st, 2010 - 8:19 § in Minha Lavra

Cap. 32 – Pt. 3

      Depois do almoço, que terminou tarde, Virgínia e Miranda prepararam-se para sair, e ambas ouviram muitas e muitas recomendações de Ernesto, para que tomassem cuidado.       Virgínia estava excitada demais para pensar em perigo. A perspectiva de começar a conhecer Helena atravé[...]