RSS

Copa das Confederações 2013

Com mais uma manifestação antecedendo a partida, a Seleção Brasileira vai a campo com a missão de superar um adversário contra quem não teve bom retrospecto em todas as últimas vezes em que se encontraram. Felipão manteve a escalação que iniciou o jogo de estreia e aposta na fora ça do entrosamento e na repetição do esquema.

 2ª RODADA

NA ARENA CASTELÃO, em FORTALEZA – 19.06.

16:00

BRASIL 2 x 0 MÉXICO

Escalação brasileira:

Júlio CésarDaniel AlvesThiago SilvaDavid LuizMarcelo; Luiz GustavoPaulinho, OscarHulkNeymarFred.

Cartões: amarelo para Thiago Silva, aos 43. Segundo tempo: amarelo para Daniel Alves, aos 30.

 Gols: Daniel Alves cruza da direita, o zagueiro Rodriguez tenta tirar de cabeça e a bola cai no pé esquerdo de Neymar, que sem pulo manda de primeira no canto direito do gol de de Corona, aos 8. Segundo tempo: Neymar faz jogada na esquerda, dentro da área, passando por entre dois jogadores mexicanos e cruzando para, que de tornozelo completa para as redes, aos 47.

Trocas: segundo tempo: Hernanes vem para o jogo no lugar de Oscar, aos 16; Hulk sai para a entrada de Lucas, aos 32; Jô vem para o jogo no lugar de Fred, aos 37. 

*

Embalado pela torcida o time brasileiro começou o primeiro tempo partindo para cima da seleção mexicana, chegando em seguida à abertura do placar. Depois disso o México conseguiu equilibrar as ações, passando ambos a levar perigos aos gols de um e de outro. Enquanto o Brasil abusou das faltas, fazendo 15, cinco delas por Neymar, o adversário fez apenas 8. No último terço de tempo de jogo o Brasil teve o prejuízo de uma fratura no nariz do zagueiro David Luiz, que teve que sair duas vezes para troca de uniforme e tratamento para conter o sangramento na região.

No segundo tempo o Brasil jogou muito menos que no primeiro e o México jogou muito mais, empurrando o time de Felipão para seu campo, mas abusando da falta de competência nas finalizações. Ao final do tempo de jogo Neymar desequilibrou, fazendo que mais uma vez beneficiou o centravante Jô. O resultado classifica o Brasil antecipadamente para as semifinais.

*

Arbitragem: Howard Webb (Fifa/ING), auxiliado por Michael Mullarkey (Fifa/ING) e Darren Cann (Fifa/ING).

Público: pagante ………………..; total ………………..; renda R$ ……………….

Melhor do jogo: Neymar.


Your Comment