RSS

Descer Para Quê?

DEIXA ROLAR

Uma vez, quando eu era adolescente (acreditem ou não, um dia eu fui), passei muitos anos sendo idealista o suficiente para acreditar que algum dia durante minha breve estafa neste planeta o mistério dos discos voadores (que na verdade, para mim, nunca foi realmente mistério) seria desvendado.

Desde pequeno, talvez intuitivamente, eu sempre soube que há vida em outros planetas. A questão, então, sempre foi a de como esses povos conseguiam fazer para chegar aqui.

Ontem eu estava mais uma vez olhando vídeos no You Tube (vídeos de OVNIs reais e de supostos) e cheguei à conclusão de que hoje estou investido de um outro tipo de idealismo com relação a este assunto.

Preliminarmente sou obrigado a dizer que não acredito em todos os vídeos, porque entendo um pouco de comportamentos de OVNIs. Não entendo nada de foto montagens, mas entendo que quem as faz nem sempre conhece detalhes sobre movimentos das naves espaciais.

Dito isso, fico tentado a afirmar que lá fora, em algum lugar do espaço, existe alguma espécie de ONU dos povos mais adiantados, que com suas tecnologias avançadas impedem que planetas mais atrasados como o nosso sejam invadidos por povos predadores, belicosos e conquistadores (do tipo quando algum dia o povo do planeta Terra aprender a viajar no espaço – de verdade, não como é hoje – eles não nos deixarão invadir e conquistar planetas atrasados) apareçam por aqui para tomar conta de tudo sem a pretensão de leve-me ao seu líder.

Em outras épocas da nossa História alguns desses povos certamente andaram por aqui tentando acelerar um pouco a nossa evolução, talvez fazendo uma semeadura e deles muitos de nós talvez descendamos. São muitas as lendas e narrativas épicas para não levarmos isso em conta.

Lá de fora os povos aliados zelam para manutenção natural de nossa auto destruição e talvez esta seja a principal razão de nenhum desses povos ter agora descido (ou retornado) aqui para se apresentar (ou reapresentar, melhor dizendo). O povo do planeta é belicoso, mesmo; países vão lançar deus caças lentos na tentativa de abate de suas naves; qualquer ser vivo que desembarque de uma espaçonave, por mais inteligente e pacífico que seja, não será recebido com a deferência de uma visita ilustre ao planeta, mas sim capturado e sendo usado como cobaia para estudos (provavelmente sendo torturado e morto).

São milhões de anos de visitas, estudos (e geração de vidas) para que saibam com quem estão lidando. E por último, com a tecnologia de quem pode viajar por distâncias fantásticas e passear pela nossa atmosfera, o que teria qualquer dessas civilizações a aprender conosco? Erradicação de doenças? Tração nas quatro rodas em veículos de passeio? Como discriminar outros da mesma espécie só porque têm a cor da pele diferente? Como matar barbaramente seu semelhante apenas porque tem uma crença religiosa diferente?

Será que eles gostariam de aprender a jogar futebol e ter que também aprender a conviver com erros de arbitragem? Ou talvez aprendessem a gastar mais dinheiro com armamento do que com a erradicação da fome? (ops, acho que no planeta de quem viaja pelo espaço não deva haver muita gente passando fome; nós provavelmente seremos a exceção)

São todas coisas muito instrutivas, dignas de serem aprendidas por um conjunto de povos que dominam a tecnologia de viajar pelo espaço. Por falar em tecnologia, será que eles gostariam de aprender a conviver com a dos celulares e sua internet 3, 4 G? Quem sabe isso facilitaria a comunicação deles quando precisassem salvar algum outro planeta.

Deste aqui, já devem ter desistido desde o primeiro filme de Hollywood que os retratou como invasores cruéis. E ainda por cima, correndo o risco de serem extintos pelo vírus da gripe.


Your Comment