RSS

Desconforto Eventual

ATRAVESSADOS

A questão do uso de lentes de contato tem algumas armadilhas, e não só figura de retórica, elas são, mesmo, perigosas. Nos últimos dias eu venho fazendo o exercício a esteira usando as minhas, porque já percebi que muita coisa acontece no estacionamento do condomínio, e muita coisa errada, principalmente na condução de veículos. Já identifiquei alguns carros com sinaleiras queimadas, e já vi muita imprudência, tanto de motoristas quanto de pais que liberam crianças pequenas para correr para lá e para cá.

Não que seja minha vontade, nem que eu queira que algo aconteça, mas já intuí que algum dia alguém poderá precisar que alguém sirva de testemunha de alguma coisa, e eu até deveria não usar as lentes, porque aí não poderia dar qualquer tipo de depoimento. Mas o caso é que também já percebi que de lentes tenho mais facilidade em acompanhar alguns detalhes do NX5, o aparelho de som que me acompanha nas empreitadas físicas.

De uns tempos para cá vinha percebendo que alguma coisa estava errada com as minhas lentes. Por esquecimento de uma situação bem comum que de vez em quando acontece, estava associando o embaçamento das lentes à questão do suor dos exercícios, que de vez em quando invade o espaço dos olhos. Ao mesmo tempo, percebia que estava enxergando tudo embaralhado, o que eventualmente acontece até mesmo quando estou sem nada, seja lentes, seja óculos.

É um problema que me preocupa demais, já que dirijo, e no final do ano preciso de novo renovar a carteira. Já vinha pensando em quando teria que marcar uma nova consulta com a oftalmo, pedir uma nova receita e mandar fazer novas lentes, desta vez em algum lugar diferente de onde sempre faço, primeiro porque é fora de mão ir ao Centro, segundo porque vai que o material das lentes do fornecedor deles é ruim.

Hoje decidi fazer uma coisa diferente, antes de sair de casa. Dei uma boa lavada nas lentes (todos os dias tenho trocado o líquido do estojo, porque sempre tem alguma sujeira boiando dentro dos nichos de cada lente), antes de colocá-las. Em termos gerais a visibilidade continuou boa, mas continuei com uma forte sensação de desconforto, e pior, ainda havia um certo embaçamento das lentes. Só quando estava de novo dentro da empresa foi que me dei conta da natureza do desconforto que vinha sentindo.

Fazia muito tempo que não acontecia e por isso tinha esquecido completamente de que de tempos em tempos sinto aquela sensação de olhar atravessado, como se estivesse vesgo, e que isso significa que preciso inverter as lentes, passar a de um olho para o outro e vice versa, o que fiz e que resultou em que o desconforto desapareceu, bem como e embaçamento, e voltei  enxergar muito bem. Agora até os números das placas dos carros de serviço da empresa, ali embaixo, estou enxergando bem.

Demorei para reconhecer do que se tratava, porque fazia muito tempo que não acontecia.


Your Comment