RSS

Dia 103 – 2014 / Semana 16

domingo

O bom de fazer planos é que posso trabalhar comigo mesmo no sentido de torná-los realidade independente de a quantas ande a economia do país como um todo. Independente se há políticos roubando ou não, se há obras superfaturadas ou não, se há advogados, médicos, empresários, estelionatários, etc., roubando do país, lesando as pessoas, eu entre elas.

O bom de fazer planos é que em vez de ficar reclamando de tudo que está errado eu posso disciplinadamente trabalhar para que as minhas coisas dêem certo, tudo dentro da lei.

Ao priorizar conquistas que dependam exclusivamente de mim, da minha dedicação, de uma adminsitração racional dos recursos, não me importantodas as outras coisas que vão mal na economia do país, ou na administração equivocada ds recursos públicos, ou as inúmeras falcatruas (inclusive as oficiais) que solapam a economia nacional.

Não sobra tempo para ficar me queixando, fazendo coro ao coitadismo quando estou conseguindo guardar dinheiro, pagas as contas, realizar planos sem abrir mão das coisas que gosto de fazer a título de lazer, tudo por conta de uma disciplina pessoal que me faz agir de acordo com as decisões que tomo, depois de tomá-las.

Eu poderia também nunca alcançar nenhuma meta e colocar a culpa em tudo que acontece de ruim, justificando por isso o que não estivesse dando certo na minha vida ou com meus planos. Mas prefiro pensar, como ensinou o Dyer, que no meu mundo nada pode dar errado. Não estou esperando que problemas seculares sejam resolvidos para depois dar um jeito na vida.

Ficar reclamando e colocando a culpa em fatores externos não me ajudaria em nada.


Your Comment