RSS

Dia 133 – O Dia Seguinte

08:37

O dia seguinte ficou igual ao de ontem e ao de anteontem: nublado com chuva. No termômetro, 16ºC às 6:36.

 

QUASE COMPLETO

São várias as abordagens com que se pode começar a comentar o jogo de ontem.

No primeiro tempo o Grêmio pressionou o Santos sem sucesso nas finalizações, inclusive errando um pênalte, mas o goleiro Felipe foi o melhor em campo. Victor quase não foi exigido, tendo feito duas defesas médias, e no entanto o Santos fez dois gols. O que mais surpreendeu no time de Silas foi a capacidade de reação. Mesmo com alguns jogadores fazendo muito menos do que sabem e podem, o treinador não mudou a equipe no intervalo. Só começou as mudanças depois que tinha virado o placar. O terceiro gol santista azedou a festa.

Há uma certa euforia no ar, e nem poderia ser diferente, entre os gremistas. Até mesmo colorados estão falando que o Santos entregou o título da Copa do Brasil para o Grêmio ao permitir a virada. Como sempre, realista, não pessimista, e muito pouco entendedor de futebol, ainda não acho que seja para tanto. Se jogar com o regulamento embaixo do braço, na Vila, o Grêmio se ferra. Tem que atacar? Tem. Tem que procurar evitar levar gol? Tem. Mas ontem Rodrigo levou o terceiro amarelo, está fora da partida.

O Santos comprovou, ontem, que é um time que faz muitos gols, mas também leva muitos. Eles devem ter voltado para casa pensando a mesma coisa do Grêmio, ou parecido. Qual deverá ser a postura do time na semana que vem? Sobre a postura, não sei. O que eu sei é que a deficiência técnica do time é um problema, tanto que, como eu já sabia e falei para alguns colegas, aos 13 minutos já havia jogador gremista com a vida amarelada, justamente o zagueiro Rodrigo.

Deficiências técnicas, este é o principal problema do Grêmio e o Santos, jogando na Vila, vai apertar.


Your Comment