RSS

Dia 300 – 2018

sábado

Hora da Postagem

11h01min

Em Porto Alegre a nebulosidade sobre a cidade foi intensa no começo do dia, houve vendaval e chuva forte, mas no momento em que início a preparação deste post o sol aparece entre as nuvens, que começaram a se dissipar; umidade relativa em quadro de estabilidade, com variação de 61 a 82%; temperatura mínima se mantendo rigorosamente estável, na casa dos 18°Celsius; as rajadas de vento voltam a dobrar de intensidade, chegando aos 32 km/h; temperatura máxima com ligeiro recuo, mas ainda próxima dos níveis de verão. Dados do site Tempo Agora.

Bom, então aconteceu que até que consegui terminar mais cedo a leitura da versão impressa de final de semana da Zero Hora, enquanto lá fora estava batendo aquele ventão e uma senhora pancada de chuva (talvez a prevista para o dia todo). E foi logo após terminar a leitura e começar a redigir este texto que entrou a primeira ligação da manhã.

A maioria das colunas e matérias que não foram de temas específicos como dos esportes, vida e saúde, caderno da tv, etc., estão concentradas, na edição do jornal, desde comentários sobre propostas (ou falta delas) e/ou manifestações dos candidatos, passando pela avalanche de fake news e desentendimentos afetivos, na conta da política.  Contrariando meu costume aqui neste espaço vou dar um pitaco mais ou menos óbvio.

Primeiro de tudo, que sem ser filiado a nenhum partido político, confirmo que sou PT desde sempre, portanto para a presidência meu voto é Haddad, o que não vai mudar muita coisa, e também não deverá influenciar na vida de ninguém, porque se nem o TRE e nem o TSE querem saber em quem eu voto, que diferença fará? Para o governo do Estado a tendência é de anulação, porque nenhum dos dois candidatos me representa. Um pelo partido de origem, e ambos por manifestarem apoio (mesmo que com ressalvas) a um candidato a presidente em quem eu não votarei, como costumo dizer, nem que a minha sobrevivência dependa, o que também se aplica ao candidato local em quem não votarei pelo partido de origem.

Mas não é sobre nada disso que quero me manifestar.

Ao longo de todo período de campanhas de primeiro e segundo turnos li muita coisa sobre o que os candidatos pensam (ou querem nos fazer pensar que pensam); igual a quase todo mundo recebi muitos e muitos áudios e vídeos pelas redes sociais; acompanhei debates acalorados entre colegas de trabalho ao vivo e no grupo da família no Whats.

Em nenhum momento senti necessidade de tentar convencer quem quer que fosse sobre em quem votar; jamais me senti tentado a invocar tais e tais razões para votar (ou não) neste ou naquele candidato; jamais compartilhei qualquer notícia sem antes verificar a fonte; devo ter assistido a apenas um vídeo de alguém condenando algum candidato ou partido, e reconheço que foi um equívoco.

Jamais vi razão para tentar convencer ninguém a votar como eu, nem ninguém que quisesse me convencer a votar neste ou naquele candidato conseguiria mexer com as minhas convicções, portanto não me envolvi em nenhuma discussão política inútil que pudesse me levar ao rompimento de quaisquer laços afetivos.

Concordo plenamente com quem diz que sejam quais forem os eleitos a vida vai seguir em frente, porque é assim que tem que ser.

Dito isso, na noite de sexta eu já havia até escrito sobre a posição do Inter na tabela do Brasileirão depois da vitória quando foi assinalado o pênalti a favor do Vasco, que num primeiro momento até eu achei que não foi, mas depois o Diori (comentarista de arbitragem da Rádio Gaúcha) disse que foi cometido por Victor Cuesta, que empurrou o jogador vascaíno numa jogada infantil, quando o lateral Iago já estava até saindo do lance com a bola. Sei lá.

Tive que refazer o texto. Valeu a secada.

Para hoje, o jogo do Grêmio com o Sport, à tarde, na Arena, já tenho a espera praticamente pronta, faltando apenas colocar o esboço de escalação publicado na Zero Hora, lembrando que em função da decisão de terça pela Libertadores, novamente vamos de time reserva.

Oremos.

Para visualizar as fotos do quadro do tempo acesse o link Quem Vai Querer Saber™, lá embaixo. Será redirecionado para um álbum no Facebook.


Your Comment