RSS

Dia 40 – 2019

sábado

Horário Brasileiro de Verão

11h13min

Em Porto Alegre o dia novamente amanheceu com céu limpo e a chuva segue fora do quadro do tempo; a temperatura máxima volta a pisar no acelerador; a umidade relativa tem um bom recuo, com variação entre 60 e 73%; a temperatura mínima se mantém rigorosamente estável nos 22°Celsius; a velocidade do vento também permanece estável, de até 6 km/h. Dados de aplicativos de clima para celular (Yahoo Tempo, Accu Weather, GoWeatherForecast, Weather, Tempo Agora).

²

Bom, então aconteceu que na manhã de sexta pesquisei no Google e no You Tube o que foi possível sobre o erro KMODE EXCEPTION NOT HANDLE, do Windows (conforme relatado no post de ontem), e à tarde, em casa, dei um gás com a ajuda do notebook para tentar resolver a questão no PC de lá. Num primeiro momento pareceu que a máquina não iria colaborar, travando antes que eu pudesse finalizar a primeira tentativa de solucionar. Depois de algumas horas deixado quieto (em que eu até cheguei a esquecer que queria fazer os procedimentos, em razão dos filmes que estava assistindo na desova de gravações do HD da NET), voltei ao quarto e reiniciei o PC.

Nesta segunda investida a máquina cooperou totalmente. “Deixou” que fosse testado tudo e mais um pouco para a solução do problema. Permitiu inclusive que fossem rodados três escaneamentos, do Avast, da Ferramenta de Remoção de Software Mal Intencionado, da Microsoft, e principalmente da verificação do CCleaner, para identificação e eliminação de erros do registro do Windows. Desde o final da tarde de sexta até a hora em que saí para trabalhar na manhã de sábado a máquina funcionou sem interrupções, e quando são ainda havia um procedimento sendo feito.

Estou imaginando que o problema possa ter sido resolvido.

¹

Finda a leitura da versão impressa da Zero Hora (que como sempre já tivera uma parte adiantada pela versão digital disponível no celular), há hora de separar as palavras cruzadas mais uma vez me ocorreu um pensamento que já vem passando pela minha cabeça, especialmente quando estou em casa.

O que normalmente faço, depois de terminada a leitura, é destacar as páginas das palavras cruzadas e dobrá-las cuidadosamente, para depois, em casa, colocá-las embaixo da pilha que fica sobre a mesa da dala, onde tomo café (mesmo tipo de procedimento que faço com qualquer peça de roupa nova, seja ganha ou por mim comprada). Não tenho dia nem horário para resolver as cruzadas, mas o que torna o processo vagaroso (e eventualmente poderia ser até irritante para algumas pessoas) é que não completo um problema inteiro de cada vez.

No meu jeito de brincar com aquilo, resolvo uma definição por página de cruzadas diretas e duas por página de cruzadas indiretas, o que pode levar de seis meses a um ano para que uma página inteira seja resolvida.

O que passou pela minha cabeça quando terminei de ler o jornal e estava dobrando as páginas das palavras cruzadas (e passa sempre quando chego à solução completa de uma página) foi que eu nunca lembro de ter lido as colunas e/ou frases que as acompanham. Por exemplo, aos domingos uma das páginas de cruzadas tem do lado a coluna do Mário Corso. Eu sempre leio a coluna do Mário Corso. Mas daqui a seis meses/um ano, quando finalmente terminar as cruzadas da página de hoje, não vou lembrar o que está escrito na coluna (talvez lembre do título, porque é a sugestão do nome de um livro, mas não lembrarei o conteúdo), e certamente a lerei de novo. Isso acontece toda vez que completo um quadro de palavras cruzadas. Nas segundas-feiras é a coluna do David Coimbra.

Se me lembrar, vou avisar no dia em que completar o quadro de hoje, para ter uma noção do tempo que pode levar (considerando que foi a sugestão do nome de um livro, acho que vou lembrar, sim).

Se quiser visualizar as fotos do quadro do tempo acesse o link Quem Vai Querer Saber, lá embaixo. Será redirecionado para um álbum no Facebook.


Your Comment