RSS

Dia 42 – 2014

terça

Hora brasileira de Verão

12:30

Dia ensolarado, com poucas nuvens no horizonte. O termômetro pode chegar aos 38ºC, enquanto a previsão de chuva é irrelevante, de 1 mm. No momento do início desta postagem, na área do Aeroporto, 29º.

Quando acordei do primeiro sono o rádio-relógio marcava algo em torno de 2 da manhã. Voltei para dormir numa boa. Lembro de ter puxado o ar dos 18 para os 22º, porque estava gelado demais. Pensei que era bom, significava que a temperatura havia baixado, lá fora. Decidi que no próximo despertar tentaria com o ar desligado e a janela aberta.

E aconteceu que no segundo despertar a marca era de 4:20, mas não vi isso no rádio-relógio. Tive que me socorrer no celular, pois não havia energia elétrica. Meu primeiro pensamento foi, que droga, tenho que botar o celular a despertar, para não perder a hora, já imaginando que dali em diante não conseguiria mais dormir direito.

Mas logo lembrei que era madrugada de terça, e eu na terça estou de folga. Isso me alertou para o fato de que o quarto estava quente, mas eu podia voltar a dormir e esperar pelo toque dos relógios de pulso. Pensei, o calor que estou sentindo é por causa da janela fechada. Abri a dita e voltei a dormir. Não entrava vento pela janela. Quando os relógios tocaram estava mais calor que o normal, e nada da energia. Segui meio suado e bem anestesiado até pouco depois das 8.

Mal havia levantado e ainda não tinha feito o café e nem começado a raciocinar quando escutei barulho de chave na porta. Já era o filho chegando para buscar a cama que era da irmã, que os caras tiveram que descer pela escada (pois mesmo que houvesse energia não caberia no elevador), a televisão de tubo, 21 polegadas, que o filho colocou sobre um ombro e carregou sozinho, um aparelho de som e duas caixas acústicas.

Nem foi preciso muita conversa para convencer o pessoal da mudança a recolher tudo mais que estiver no quarto 2, o que ficou agendado para quinta-feira. Deixei bem claro que se tratava de doação, e que os que eles não quisessem iria para o Mensageiro. Estou imaginando que vou ficar com o equivalente a um quarto vazio, o que já vai ajudar bastante com as mudanças que estou pensando em fazer, a começar pela compra de um novo aparelho de ar condicionado para colocar na sala, mandando o de 12.000 para o quarto 3.

Depois da saída do filho tomei café, esquentando o leite no fogão a gás (coisa que não fazia há pelo menos uns 15 anos), e depois conferi a Lotofácil (que não tem andado muito amistosa nos números sorteados) e passei os olhos pela ZH ainda de sábado, só porque meu lado TOC não me deixa colocar os jornais fora de ordem na pilha da estante.

Mesmo tendo lido os jornais de domingo e segunda antes, para colocá-los na pilha primeiro teria que ser o de sábado. Nem em caráter provisório consigo colocá-los fora de ordem na pilha.

Perto das 11 um bipe trouxe a vida de volta à normalidade. Foi quando vim redigir este post, já com o ar da sala ligado. Não sei ainda o que farei à tarde. Não andei na esteira ontem, e hoje até teria feito pela manhã, se a energia não tivesse se ausentado. De tarde, nem pensar. Vou ver filmes. De noite tem episódio inédito de The Blacklist e depois leitura, dormindo na hora normal. Claro, tudo isso se não faltar luz.

Ontem gravei um video com meu peso atual na balança vestido como vim ao mundo. De zero a 77 quilos em cinco segundos. Desconfio que hoje está menos, mas, como já fiz uma refeição, no caso o café da manhã, melhor deixar para verificar o peso em situação mais favorável, do tipo, na volta do trabalho amanhã, depois de 8 horas sem comer nada.

Link da filmagem na balança.

http://www.youtube.com/watch?v=VkqZLUMgxPU&feature=youtu.be


Your Comment