RSS

Dia 87 – 2015 (51)

sábado

Horário da Postagem

09:31

Dia ensolarado, parcialmente nublado, o que condiz com a previsão de zero mm de chuva e previsão de 28°C de máxima temperatura. Às 6:21 o termômetro assinalava 16°, na curva do Hipódromo. Agora, na região do Aeroporto, 17°C.

Foi uma noite sensacional de sono, tendo levantado apenas duas vezes, sendo que na segunda faltavam cerca de 40 minutos para a hora de levantar de vez. O que eu fiz ao voltar para a cama foi deitar e fazer como se ainda tivesse duas horas de sono, o que me fez abrir os olhos de novo ao faltarem dois minutos para o rádio-relógio tocar.

Ao passar na portaria para pegar a ZH de sábado aproveitei para retirar também uma correspondência (que eu imaginava que fosse meu novo cartão Mastercard Banrisul e era, mesmo) que haviam interfonado ontem para me avisar que havia chegado.

Ao chegar no estacionamento da empresa não acionei o alarme da Preta, porque ontem à tarde ele voltou a disparar sozinho duas vezes, em casa, e eu desconfio que já tinha acontecido numa vez anterior. Ele começa a tocar e para sozinho, mas ontem eu de casa consegui desativá-lo com o controle remoto, da janela do quarto 2. Vou ter que verificar novamente junto ao pessoal da auto elétrica de Nova Petrópolis, mas acho que o problema continua sendo maior do que eles pensavam.

Terminei a leitura do jornal antes das 8, e antes de o telefone começar a tocar, o que se deu num ritmo insistente entre 8 e 8:30, quando o pessoal parece que começa a acordar. Como o novo cartão veio bloqueado e o folder indica o número do telefone para desbloqueio, um 0800, mas em nenhum momento é informado o horário de atendimento, não se sabe se tem no final de semana, então a gente tem que testar.

Quando sair daqui vou direto para casa, sem escalas. Almoço, escuto o Paredão do Guerrinha e depois vou para a esteira. Hoje não tem jogos da rodada do Gauchão, então vou poder ler a ZH de domingo na versão digital desde o meio da tarde. À noite tem a campanha para apagar as luzes durante uma hora e existe tendência de eu aderir, apesar de que uma hora sem música dificilmente vai rolar, fora do celular.

Fora isso, nada mais a declarar. Não vou à casa dos pais porque está agendada uma ida na Sexta-Feira Santa, direto de Nova Petrópolis.


Your Comment