RSS

Dorme Líder

GROHE PISA na BOLA

Renato mantém todos os titulares que iniciaram os últimos jogos. Especula-se que possa poupar jogadores no último jogo da fase de classificação da Libertadores, na quinta que vem. Além do Atlético, o gramado sintético é mais um adversário do time nesta tarde. A parte boa é que apesar da chuva em Curitiba o estádio tem teto retrátil, estando fechado. As duas equipes vêm de vitórias no meio da semana, o Grêmio na Copa do Brasil e o Atlético na Libertadores.

O Atlético tentou sair propondo o jogo, mas a marcação forte do Grêmio não está deixando que o adversário tenha tanta desenvoltura. Boa parte dos primeiros movimentos se restringiram ao campo de defesa do Furacão. O toque de bola gremista começou a fazer efeito logo aos 7 minutos, quando Thiago Heleno levou cartão amarelo por falta violenta sobre Michel. Como em partidas anteriores, Arthur aparece tomando conta do meio campo do Grêmio.

As duas equipes correram riscos moderados, no primeiro tempo, tanto que nenhum dos goleiros fez mais do que intervenções. Enquanto o Atlético é mais de velocidade e toques curtos e rápidos, o Grêmio é mais de toque de bola. Em alguns momentos chegou a ficar um minuto e meio tocando bola, sem profundidade, porque o Atlético também se fecha muito quando perde a bola. Se terminar assim, o empate no primeiro tempo terá sido resultado justo.

E foi.

Na volta do intervalo qualquer planejamento feito por Paulo Autuori foi desmontado pelo gol sofrido antes do primeiro minuto. O Atlético se vê então tendo que sair, o que pode facilitar a vida dos atacantes gremistas. Isso efetivamente aconteceu, com a repetição do lance do primeiro gol na concepção do segundo. Interminável troca de passes que acha Ramiro livre na direita e aí o cruzamento praticamente mortal.

Na defesa, o time seguiu não correndo riscos. O Atlético não tem grande poderio ofensivo. Autuori começou a empilhar atacantes (entre eles o veterano Grafite) na tentativa de esboçar reação.

O esboço de reação do Furacão aconteceu depois que Marcelo Grohe foi expulso por retardar o jogo e o Grêmio ficou com um homem a menos. A partir dali começou o massacre do Atlético. O Grêmio não teve mais condições de atacar e Renato empilhou defensores.

E assim se garantiu a vitória que levou o Tricolor à liderança do Campeonato.


Your Comment