RSS

É Bem Assim

“Nossas conquistas não provém do que fazemos, mas de quem somos.” –  Marianne Williamson

O QUE NOS MOVE

Quem somos acaba nos orientando quanto àquilo que fazemos. E quem somos não me parece que seja uma coisa linear. Quem somos pode ter muitas facetas, e não falo dos muitos papeis que desempenhamos na vida. Falo das ramificações.

Por exemplo, eu: enquanto filho tenho atribuições e comportamentos diferentes do meu papel de pai. Como funcionário, como motorista, etc. Cada um desses papeis tem suas ramificações. Como dono de casa, como pequeno poupador, como cozinheiro. Sempre somos muitos em um só. E cada um desses faz coisas diferentes. Claro que em meio a todas estas situações e atividades, há (ou deveria haver) uma linha de comportamento que nos move e prova que todas as facetas estão interligadas: a linha da honestidade pessoal. A lealdade para com nossos princípios, independente da situação em que estejamos.

Para mim, no fundo de cada situação ou circunstância, não importando os papeis que viva, está o desejo de terminar o doa botando a cabeça no travesseiro e dormindo sem me preocupar com pontas soltas ou comportamentos duvidosos. Isso nada tem a ver com qualquer noção de santidade, mas com paz de espírito. Quero me sentir bem comigo mesmo, então tento agir sempre de acordo com esta intenção.

Não é algo que depois vaidosamente vou ficar espalhando pelo mundo. é uma vitória interna, ser assim, agir assim em quaisquer circunstâncias . Me faz, mesmo, deitar a cabeça no travesseiro e dormir descansado. Me faz bem. O principal resultado disso são exatamente os meus êxitos, minhas pequenas conquistas que somadas constituem um grande conjunto de felicidades pessoais.

Gosto de ser quem sou, e quem eu sou está sempre em busca de crescimento, aperfeiçoamento pessoal.

17-06-2007-160


Your Comment