RSS

Enquanto Isso…

TEM JEITO, SEMPRE

Quando se faz planos de longo prazo uma das principais qualidades que se precisa ter é paciência. Não só para esperar pela passagem do tempo, mas também para saber lidar com a montanha de ideias que invariavelmente atravessam nossos pensamentos. Muitas delas são descartáveis, mas algumas merecem pelo menos alguma consideração.

Uma das que passaram pela minha cabeça nos últimos tempos foi a de não forçar a barra para ser contemplado nos consórcios de imóveis. Primeiro porque enquanto isso a ideia de seguir juntando dinheiro é bastante atraente; segundo porque as cartas de crédito não deixam de ser poupanças que depois de findos os prazos dos planos significam dinheiro na mão.

Claro que com a contemplação se consegue chegar mais cedo onde eu quero, com valores menores nos imóveis e menos oportunidades desperdiçadas. Tudo isso é preciso levar em conta.

Para 2017, como é notório, fiz todo um planejamento que está se desenvolvendo rigorosamente dentro do esperado e que vai transcorrer ainda mais rapidamente depois que estiver liquidada a questão do pagamento à vista do saldo devedor do IR. Significa dizer que até o final do ano deverei ter de novo na poupança o mesmo valor que tinha ao final do ano passado, que me permitiu trocar de carro, o que deverá acontecer novamente tão logo saia a contemplação no consórcio de veículo que tenho desde 2011, o que a qualquer momento poderá acontecer.

A nova troca de veículo também não deixará saldo devedor, como foi com a Marau, restando a continuidade do pagamento das parcelas do consórcio, o que está também rigorosamente dentro do planejamento.

Com relação aos imóveis, nada vem sendo pensado para antes da metade de 2018, e de novo estou contando com as tabelas do futebol, com jogos a cada três dias, e com as séries de tv, com todos os dias pelo menos uma para acompanhar, e os sorteios de Lotomania e Lotofácil ao ritmo de cinco por semana. Tudo isso colabora com a estratégia de espera pela passagem do tempo.

E claro, também faz parte a estratégia de transferências de valores para a poupança ao ritmo de cinco por semana, e as folgas às terças e quintas, que fazem com que a semana passe rápido, e os plantões de sábado e domingo acompanhados de futebol.

Sempre se pode montar uma estratégia e conseguir motivos para aguardar a espera sem estressar e sem perder o foco no objetivo final. Sempre.

É ou não é fácil ter paciência para planos  a longo prazo?

A escolha é nossa.


Your Comment