RSS

Era Óbvio

SEM SURPRESAS

Desde o começo do primeiro tempo, ali pelos cinco minutos de partida, eu já estava vislumbrando o futuro do Grêmio no jogo. Foi muito fácil identificar os velhos problemas defensivos de sempre. Werley e Bressan juntos não fazem um Rhodolfo (que está retornando de lesão). Incrivelmente, um sistema de três volantes (Edinho, Ramiro e Riveros) não protege a defesa. A questão é fácil de entender: nenhum dos três é jogador diferenciado. Só sabem desarmar e não são habilidosos.

Jogador habilidoso é mais complicado de enrolar. Os três são fáceis de driblar com habilidade, Seu principal recurso é a falta. E nenhum dos três sabe armar.

Dudu é supostamente habilidoso, mas como é baixinho e franzino não ganha de ninguém uma disputa de jogo. E faz cara de choro toda vez que lhe tomam a bola justamente por causa da fragilidade física. Olha para o árbitro, para os assistentes, para o treinador a cada jogada, e a impressão que se tem é de que vai desabar em lágrimas.

E Barcos foi o Barcos de sempre, que não ganha  disputa de bola com ninguém, nem por baixo, nem por cima, fomeia em gol quando deveria passar a bola para companheiro melhor colocado, perde gol imperdível cara a cara com o goleiro e não se preocupa com isso porque não tem sombra no banco.

Como escrevi outro dia, já passou da hora de a Direção acordar.


Your Comment