RSS

Flutuação

 SEM MISTÉRIO

Há alguma coisa no ar, que ainda não se sabe muito bem o que seja, não tem nome, e talvez até nem se possa (ou não se deva) nomear. Atravessa os dias em sua companhia, estejam o que estiverem fazendo, a coisa tomou conta, e não conseguem ficar muito tempo sem que os torpedos de SMS atravessem os espaços à procura dos celulares um do outro.

Pensa ele nela daqui, pensa ela nele de lá, e assim vão indo, com uma certeza não escancarada (mas já virtualmente declarada) de que cada dia que passa diminui a distância. Não dar um nome não significa que não esteja lá. É apenas uma precaução. Aquele medo que sente quem já passou por isso uma vez, ou até mais de uma, e sempre tem receio de ver o tapete sendo puxado de sob seus pés.

Mesmo assim, eles deixam que essa coisa cresça, devagarinho, avançando como pode, sempre em frente. Ninguém sabe onde vai chegar, e agora talvez sem seja preciso saber o que vem pela frente. Mais importante é saber que não vai recuar, não vai dar passos para trás.


1 Comments Add Yours ↓

  1. picida ribeiro #
    1

    Tão bonito isso…



Your Comment