RSS

GRÊMIO 1 x 0 Corinthians (0x2)

Sem Kleber, suspenso, Renato mantém o esquema dos últimos tempos, enfrentando o mesmo adversário da semana que vem pela Copa do Brasil, precisando de vitória para retomar seu lugar no G-2 da Libertadores direta, já que não existe mais chances de alcançar o Cruzeiro e disputar o título.

29ª RODADA do BRASILEIRÃO 2013 (60)

ARENA do GRÊMIO – 16.10.

21:50

Formação que inicia a partida:

DidaWerley (4),Rhodolfo (44), e Bressan (15); Pará (2); Ramiro (36), Souza (5), Adriano (29) e Alex Telles (13); Lucas Coelho (33) e Barcos (9).

Cartões: segundo tempo: amarelo para Adriano, aos 40.

Gols: segundo tempo: Maxi pega a bola na intermediária pelo lado direito e cruza, a bola cai no peito de Barcos, que depois de matar, deixa-a cair no chão e bate cruzado, no canto inferior esquerdo de Cássio, aos 4.

Trocas: segundo tempo: Maxi Rodríguez (14) vem para o jogo no lugar de Bressan, na volta do intervalo; Paulinho (27) vem para o jogo no lugar de Lucas Coelho, aos 22; Saimon (20) vem para o jogo no lugar de Barcos, aos 37.

*

Jogo enrolado, de muito estudo entre duas equipes que sabem executar muito bons trabalhos defensivos. Sem vocação ofensiva, como sempre, apesar de estar com dois centroavantes, não foi novidade o Grêmio ter imensas dificuldades para chegar perto do gol de Cássio, que além de muito bom goleiro tem uma zaga sólida à sua frente. Não é à toa que o time de Tite só levou 17 gols até o momento, no campeonato. Sem um jogador driblador para abrir a defesa adversária o Grêmio escutou muitas vaias em vários momentos. Cada time teve uma boa oportunidade de abrir o marcador, e a chance do São Paulo foi melhor. Para o segundo tempo seria recomendável colocar um jogador de armação no lugar de Adriano, já que o time abusa da ligação direta, dando um chutão por minuto, é demais. O Grêmio está torto para o lado direito, não jogando com Alex Telles, e Barcos, como sempre, não ganha nenhum lance de disputa de bola, seja de cabeça, seja com os pés, porque chega sempre atrasado nas jogadas, no melhor estilo Marcelo Moreno. Ramiro também não fez um bom primeiro tempo.

A mudança no intervalo acarretou exatamente isso, uma mudança na atitude do time, que com a entrada de Maxi passou a ter mais iniciativa. Barcos passou a jogar mais solto na frente e na única bola que recebeu em condições de marcar não desperdiçou, fazendo o que tinha que fazer, talvez contando com a sorte de não ter que disputar a bola com ninguém. O lançamento de Maxi Rodríguz no lance do gol foi um recurso que durante todo primeiro tempo não houve. Quase ao final do tempo de jogo Barcos teve que ser substituído por sentir cãibras. O resultado recolocou o Grêmio no segundo lugar da tabela, de onde só sai se o Botafogo vencer seu jogo, na noite de quinta.

*

Arbitragem: Sandro Meira Ricci (Fifa/PE), auxiliado por  Kleber Lucio Gil (Fifa/SC) e Clovis Amaral da Silva (CBF-1/PE).

Público: pagante 15.352; total 17.318; renda R$ 454.454,00.

Melhor do jogo: o pessoal da rádio escolheu Barcos, mas para mim o melhor foi quem mudou a cara do jogo, Maxi Rodríguez. Destaque para Dida, que no final da patida fez uma defesa que garantiu o placar.


Your Comment