RSS

GRÊMIO 0 x 2 Palmeiras

 Com a volta de Kleber e com um íd0lo da torcida na casamata adversária, o Tricolor entra em campo com a missão árdua de tentar garantir em casa uma situação favorável para o confronto da semana que vem, enquanto o Palmeiras tenta uma recuperação de autoestima, já que vem mal no Campeonato Brasileiro. 

SEMIFINAIS da COPA do BRASIL 2012 – 13.06.

NO OLÍMPICO

Jogo de ida

21:50

Formação que inicia a partida:

Victor; Gabriel (2), Gilberto Silva (3), Werley (34) e Pará (31); Fernando (17), Souza (5), Léo Gago (8) e Marco Antonio (11); Miralles (18) e Kleber (30). 

Gols: segundo tempo: contra ataque do Palmeiras aos 41, dois contra quatro e Mazinho completa para as redes; cruzamento de Juninho, da esquerda, e Barcos, de cabeça, manda para o gol, bola defensável, aos 45.  

Trocas: segundo tempo: André Lima (99) e Marcelo Moreno (9) vêm para o jogo nos lugares de Kleber e Miralles, aos 15; Rondinelly (27) vem para o jogo no lugar de Marco Antonio, aos 30.

*

O primeiro tempo pode ser dividido em três partes. Nos minutos iniciais o Grêmio botou uma pressão muito forte, enquanto o Palmeiras se fechou num ferrolho intransponível; passados os minutos da pressão inicial, o jogo passou a ser equilibrado; nos minutos finais o Grêmio voltou a pressionar, teve duas cobranças de falta importantes, com uma bola na trave, inclusive. O que foi igual em todas as três situações descritas: em nenhum momento o Palmeiras ameaçou o gol de Victor; a arbitragem de Héber Roberto Lopes não foi uma tragédia, foi um lixo: deixou que Kleber apanhasse o tempo todo, a favor do Grêmio só deu as faltas que ficavam longe da área do Palmeiras e deu uma falta bem próxima do gol de Victor, que não deu em nada. Apresentou dois cartões amarelos para jogadores palmeirenses, em lances inquestionáveis. O Grêmio teve seis escanteios e o Palmeiras um.

No segundo tempo o Palmeiras veio até com mais ímpeto e pressionou mais, teve predomínio na posse de bole e mesmo quando foi pressionado não deixou de procurar o gol. Os erros de arbitragem continuaram prejudicando o Grêmio, mas isso não teve influência no resultado da partida. Kleber continuou apanhando muito com a conivência do senhor cabeça raspada. Nas substituições teria sido melhor se Luxemburgo não tivesse tirado Miralles. Em duas jogadas de contra ataque no final o Palmeiras conseguiu a vitória que praticamente lhe garante a classificação para a final.

*

 Arbitragem: Héber Roberto Lopes (Fifa/PR), que será auxiliado por Carlos Berkenbrock (SC) e Fabrício Vilarinho (GO).

Público: pagante 43.508; total 45.539; renda R$ 1.080,106,00.

Melhor do jogo: Henrique.


Your Comment