RSS

GreNal 399 – 7ª Rodada do Gauchão 2014

Desde 2010 o primeiro GreNal do ano não era disputado com os dois times colocando em campo a força máxima possível. Ambos são líderes de seus grupos, e embora um tenha passado o tempo todo admitindoligeiro favoritismo do outro e ao mesmo tempo dizendo que o clássico é um jogo diferenciado, é notório que o Inter chega a esta partida melhor treinado, mais entrosado que o Grêmio.

ARENA do GRÊMIO – 09.02.

19:30

GRÊMIO 1 1 INTERNACIONAL

Formações que iniciam a partida:

GRÊMIO (7)

Marcelo; Pará (2), Werley (3), Rhodolfo (4) e Wendell (6); Edinho (5) Ramiro (8); Riveros (7) e Zé Roberto (10); Luan (11) e Barcos (9).

Técnico: Enderson Moreira.

INTER: Muriel; Gilberto, Paulão, Juan e Fabrício; Aránguiz, Willians e Alex; D’Alessandro, Rafael Moura e Jorge Henrique.

Técnico: Abel Braga.

Cartões: amarelos para Ramiro, aos 35; Luan, aos 41.

Gols: Willians lança Fabrício em profundidade, ele entra por trás da zaga pelo lado esquerdo, entra na área e bate cruzado para marcar, aos 42. Segundo tempo: Barcos, cobrando pênalti, aos 34.

Trocas: segundo tempo: Maxi Rodríguez (14) e Jean Deretti (17) vêm para o jogo nos lugares de Luan e Ramiro, aos 14; Alán Ruiz (16) vem para o jogo no lugar de Zé Roberto, aos 43.

*

Primeiro tempo de dois momentos distintos: no começo do jogo o Grêmio deu uma blitz para cima do adversário e por vários minutos deu a impressão de que chegaria em seguida à marcação do gol. Depois o Inter equilibrou e passou a ter mais oportunidades. Barcos perdeu um gol na cara de Muriel porque foi fominha e não passou a bola para Riveros, que tinha melhores condições de marcar; Fabrício puxou Pará dentro da área, num pênalti não marcado; Edinho deu um chutão da intermediária e obrigou Muriel a fazer importante defesa. Quase ao final do tempo de jogo, numa desatenção de Luan, que não acompanhou a jogada, o Colorado largou na frente no placar.

No segundo tempo o que se viu foi o Inter atacando bastante e o Grêmio fazendo o que mais ou menos sabe fazer, se defendendo e sem muita competência para atacar. O time continua não tendo pendor ofensivo, Barcos continuou não jogando nada. Marcou o gol de pênalti, e o pênalti foi legítimo, pois Paulão ajeitou uma bola visivelmente com o braço dentro da área, mas se isso não tivesse acontecido o argentino nada teria feito de produtivo pelo o time. Acabou sendo um jogo equilibrado.

*

Arbitragem: Leandro Pedro Vuaden, auxiliado por José Javel Silveira e Rafael da Silva Alves.

Público: pagante 22.888; total 24.572 ; renda R$ ……………...

Melhor do jogo: Marcelo Grohe.


Your Comment