RSS

Na Torcida

DEVAGAR e SEMPRE

O humorista Jair Kobe, que outro não é senão o Guri de Uruguaiana, contou no Paredão do Guerrinha deste sábado que depois de vários negócios que deram eu não deram certo resolveu se lançar no teatro aos 42 anos (hoje está com 55) sem ter nenhuma experiência no ramo (anteriormente ele foi integrante do Musical Saracura, banda gaúcha que fez algum sucesso local nos anos 80).

Esta é mais uma das histórias como a de Ney Matogrosso, por exemplo, que estourou com os Secos e Molhados, em 1974, aos 32 anos. O próprio Jair Kobe lembrou que Roberto Bolaños, recentemente falecido, criou o Chapolim aos 42 e o Chaves aos 44. A gente nunca pode ter muita certeza sobre o que pode ou não pode (ou vai ou não vai) acontecer na vida de uma pessoa, porque a vida dá um monte de voltas e tem lá suas reviravoltas.

Então é assim, eu me preocupo mais com o futuro do meu filho do que com o da minha filha, porque ela já partiu em busca e já conquistou a primeira parte de um sonho, enquanto o filho está patinando para atingir o dele. A parte boa da história é que o guri tem um baita talento e está buscando um meio de desenvolvê-lo.

Uma outra parte boa (ao menos eu acho que seja) é que ele tem talento suficiente para alcançar um certo sucesso de caráter regional, o que também já é o suficiente para lhe dar uma vida tranquila. E nunca é tarde para se alcançar o sucesso. Quem duvidar disso, vá ao Google e pesquise a biografia de uma senhora chamada Alberta Hunter. Ali fica bem claro que a esquina do sucesso para quem persegue um sonho não tem idade para ser dobrada.


Your Comment