RSS

Não se Ajudou

SAIDEIRA

Em jogo de portões fechados por força de punição ao dono da casa Renato surpreende ao colocar time praticamente titular na partida que antecede a decisão contra o Botafogo da quarta que vem, dando a entender que ainda se preocupa com a perseguição ao Corinthians na briga pela liderança do campeonato. No dia do seu aniversário parece que ele tenta dar um presente à torcida.

Logo no começo de jogo o time gremista começou a impor uma marcação alta e forte, empurrando o Vasco para seu campo. Já tem maior posse de bola e faz seu jogo de toque de bola.

O estreante técnico Zé Ricardo monta um ferrolho defensivo consistente, apesar do excesso de faltas praticadas por alguns jogadores. O Grêmio consegue tocar a bola, se aproxima da área, mas não tem penetração. Fernandinho não é Pedro Rocha, e sem Luan na armação o time tem algumas dificuldades. No primeiro tempo a única jogada de algum perigo aconteceu em favor do Vasco, enquanto Edilson cobrou uma falta por cima do gol, bem distante do gol.

A falta de profundidade do ataque gremista favoreceu a jogada de contra-ataque do gol de empate do Vasco. Deu bobeira na defesa, porque correu todo mundo para o lado onde a jogada se desenvolvia. De frente para o lance, talvez Marcelo pudesse ter saído e ido de encontro à bola, ou fechado o ângulo para a conclusão do atacante vascaíno. A despeito do mérito do ataque do Vasco por aproveitar a oportunidade achei que houve falha geral da defesa gremista.

Quando acabou o primeiro tempo me pareceu justo afirmar que o Vasco mereceu terminar na frente.

Apesar de não ter conclusões o Grêmio começou o segundo tempo encurralando o Vasco no seu campo de jogo. Falta velocidade e habilidade para transformar a superioridade técnica em gols. O Vasco continua se defendendo bem, mas é só o que conseguiu fazer até o momento, com 11 minutos de jogo.

Percebendo a crescente dificuldade do time, Renato mexe cedo, colocando Everton no time, com a intenção de dar uma acelerada e liberar Fernandinho para fazer jogada de armação. Manteve Barrios, que não está conseguindo jogar, bem marcado que está. Depois Barrios e Ramiro saíram.

O Grêmio mais uma vez desperdiça uma oportunidade de diminuir a vantagem do líder, só que desta vez com os titulares, o que fica preocupante em função do confronto com o Botafogo pela Libertadores. O segundo tempo foi muito mais do Grêmio, especialmente porque Marcelo não fez nenhuma defesa, ao contrário de Martín Silva. O resultado aconteceu pelo que o time pecou na primeira etapa.


Your Comment