RSS

Ooops…

FOI MAL

Tudo que trata do que não existe é obra de ficção. Pode ser uma ficção policial, dramática, científica, de suspense, enfim, de qualquer coisa.

Se os personagens e fatos aqui apresentados não representam a realidade e qualquer semelhança é pura coincidência, então tudo que sai da nossa imaginação nada mais é do que ficção.

Num mundo de ficção eu posso ser qualquer coisa, posso ter qualquer coisa, e não preciso me preocupar com mais nada, porque mais nada existe. Algumas pessoas podem achar que a ficção é a realidade.

A meu ver, é o caso daqueles que elegeram o Batman como o maior super herói de todos os tempos. Mas, ora vejam, não só o Batman, mas nenhum dos outros  super heróis existe fora das revistas de histórias em quadrinhos, ou do cinema ou dos desenhos animados. Eles são pura ficção. A realidade das HQ, do cinema ou dos desenhos animados só existe lá. E é uma realidade que estas manifestações de arte existem.

A ficção se mistura com a realidade quando as pessoas escolhem como o melhor de todos os tempos um herói que é somente isso, um herói, porque desde os primórdios de sua criação até hoje o Batman (de quem sou inquestionavelmente um fã) sempre foi pródigo na utilização de vários recursos tecnológicos, por ser um homem rico, mas nunca teve qualquer super poder.

Os que o elegeram super herói criaram um mundo de ficção dentro da própria ficção.


Your Comment