RSS

Patinação Doméstica

COM VAIAS no FINAL

Antônio Carlos Zago faz o que até eu queria que fizesse, entra com três atacantes contra o ABC, decidido a ir para cima. Pottker, Cirino e Nico López, que não poderia ficar de fora, já que é o goleador da equipe. Nico fica centralizado, Pottker na direita, Cirino na esquerda. O estreante é o mais ativo do ataque colorado, e o gol está na forma, faltando algum pequeno detalhe, mas não vai demorar muito.

O técnico Geninho, velho conhecido dos gaúchos, montou um ferrolho que num primeiro momento não estava funcionando, mas depois de alguns minutos de forte resistência o ABC conseguiu conter o ímpeto ofensivo colorado e na metade do primeiro tempo já tinha equilibrado as ações, e conseguindo se manter no campo de ataque. A esta altura já não se pode afirmar que a partida está sendo a facilidade que os minutos iniciais indicavam.

A estratégia deu certo, porque a dificuldade de fazer jogadas trabalhadas pelo meio obrigou o Inter a atacar pelas pontas e apostar nos cruzamentos, que invariavelmente dão em nada. Com isso o time potiguar vai conseguindo segurar o empate durante boa parte do primeiro tempo. O gol colorado no finalzinho da primeira etapa pode mudar a cara do jogo no tempo complementar.

No começo do segundo tempo o Inter voltou com o mesmo ímpeto ofensivo do começo da partida, e o ABC levou de novo alguns minutos para equilibrar as ações. O ABC teve um gol bem anulado por impedimento que seria o empate, e depois seguiu atacando, perdendo mais algumas chances. O técnico Antônio Zago não muda o esquema de três atacantes e troca Cirino por Diego.

Na segunda metade do seguindo tempo foi a vez de Geninho também mudar seu time para três atacantes. Um rápido contra-ataque levou o ABC a empatar a partida e depois disso Zago chama Roberson, colocando mais um atacante e tirando o volante Felipe Gutierrez. Fica apenas Dourado na volância.

Nos últimos minutos o Inter ficou vivendo de bolas alçadas para o gol, o que passou a consagrar o goleiro Edson Lisboa tanto por cima quanto por baixo. A pressão colorada é total, enquanto o ABC mal e mal consegue se defender. Não tem retenção no ataque porque não fica com a bola.

Depois de incentivar o time durante toda a partida, quando soou o apito final a torcida colorada reagiu.


Your Comment