RSS

Semana 6 / Dia 36 – 2012

 

domingo

Horário brasileiro de Verão

13:04

Mais um dia ensolarado com parcial nebulosidade no início, mas com previsão de possibilidade de chuva e temperatura acima dos 30. No momento em comecei a escrever, 28,7ºC, no termômetro de parede. Na Gaúcha o Benfica anuncia 31,1.

3

MELHOR do MUNDO

 Eu não tenho dúvida: enquanto outras marcas às vezes pela metade do tubo já não riscam mais nada, quando a marca do nível de tinta desaparece do tubo da caneta Bic, ela ainda tem muita tinta e não raras vezes extrapola a expectativa do usuário.

É a melhor caneta de todas as que chegaram ao meu acesso, ao longo dos anos.

Incomparável, substituível apenas por outra caneta Bic.

2

FOLGA 1 (1)

O dia já começou de maneira diferente: quando o despertador do relógio de pulso começou a tocar, em vez de ligar a tv e ver alguns filmes para despertar, circulei pela casa, abrindo janelas, desliguei o ar do quarto, tirei os repelentes de mosquitos das tomadas e voltei para a cama.

Segui dormindo até olhar de novo para o relógio, às 7:31. Segui dormindo até olhar de novo, 8:31. E segui dormindo até olhar de novo, 8:46.

Por minha experiência pessoal, quando o intervalo entre a penúltima e a última olhada no relógio é pequeno, é hora de levantar. Depois de mais alguns minutos de relutância, vim para a sala, onde o termômetro de parede assinalava 28,3ºC. Duas horas depois, está em 28,7, numa média de avanço de um décimo a cada 15 minutos. Como a previsão (acima confirmada) é de mais de 30º também para hoje, mesmo que o meu termômetro assinale menos do que o que faz lá fora, ele ainda tem muito para avançar.

Minha rotina de café nos dias de folga é bem diferente de quando tenho que trabalhar. Na folga, levo (como costumo dizer aos clientes, depois de abrir um incidente de qualquer natureza),pelo menos uma hora para fazer tudo. Depois tive que dar uma descida até à portaria, para depois tomar um banho, para depois dar uma lida, para depois vir escrever.

Sair tarde da cama foi uma coisa diferente, num dia diferente, assim como diferente será a tarde, porque pretendo depois do almoço assistir pelo menos as três gravações de quinta-feira, que não vi de manhã. Há três da noite de ontem, também, feitas em caráter excepcional, e que ficarão para amanhã de manhã, quando então, sim, levantarei cedo.

1

FOLGA 1 (2)

Domingo de GreNal.

Para quem é gremista ou colorado (mas não apenas desses que se dizem isso ou aquilo, mas não acompanham e nem gostam de futebol, nunca sabendo quando os times por quem afirmam torcer jogam) o GreNal é um evento diferenciado.

Mesmo na maior paz de espírito ou com a maior atribulação nos tirando o sossego, o pensamento de uma vitória sobre o co-irmão ou de uma derrota para ele fica rondando a mente das pessoas, tipo um pano de fundo da realidade do momento.

O dia do GreNal, em sua preparação, é sempre diferente. Dia de fazer coisas de maneira diferente, a fim de não se perder nenhum detalhe.

E comigo já aconteceu a mesma coisa: hoje foi um dia de unir o útil ao utilíssimo, nem digo agradável. Útil porque na última vez em que deixei de pegar o jornal no domingo e na segunda, procurando-o na terça, quando saí para trabalhar, nenhum dos rapazes da portaria sabia explicar onde a minha ZH tinha ido parar, e ninguém se responsabilizou pelo desaparecimento do exemplar.

Utilíssimo porque, tendo que montar uma página decobertura do clássico, seria relativamente simples projetar uma escalação gremista para o início de jogo, mas sem ajuda do jornal ficaria complicado, para mim, montar uma escalação colorada, uma vez que o Campeão de Tudo Fifa vai levar a campo um time misto, preservando jogadores para a partida de estreia na fase de grupos da Libertadores, na próxima quinta-feira, contra a equipe do glorioso Juan Aurich, do Peru.

Sendo assim, depois do café, desci para pegar a ZH de hoje. Mais uma coisa diferente em dia de GreNal.


Your Comment