RSS

Semifinal 2

QUARTA11.07.

(vencedor de 3 x vencedor de 4)

15h

Em MOSCOU (l) – (2)

CROÁCIA (de virada) 2 x 1 INGLATERRA

*

Primeiro tempo: começando com marcação forte por parte da Inglaterra, que desde o início pretende propor o jogo. A Croácia se obriga a sair, portanto, porque um gol tão cedo muda qualquer esquema que o treinador tenha estabelecido para a partida. A Inglaterra saindo em busca do segundo gol. Na segunda metade do primeiro tempo a Croácia está fazendo marcação mais apertada, tentando dificultar a saída de bola inglesa. Jogada de ataque da Croácia que termina com chute cruzado de Rebic da direita, de pé trocado, que Pickford pega no meio do gol, aos 31. A Croácia luta bastante, incomoda a Inglaterra o quanto pode, mas termina a primeira etapa em desvantagem no placar. Já o time Inglês até chance de um segundo gol teve, mas além de errar, as duas jogadas foram anuladas por impedimento de Harry Kane.

As equipes voltam sem alterações para o reinício de partida.

Segundo tempo: começando com a Croácia atacando, porque agora é tudo ou nada. Jogada do ataque croata, Perisic bate cruzado de dentro da área pela esquerdas, a bola vai na trave esquerda, e na volta Rebic chuta para defesa de Pickford, aos 26. A Inglaterra sentiu o golpe do gol de empate. A Croácia cresce na partida e quase desempata logo em seguida. Jogada de Mandzukic dentro da área pela direita, que termina com chute cruzado e defesa parcial de Pickford, aos 37. A segunda etapa foi equilibrada, apesar de tudo, e sem grandes interrupções, razão pela qual o árbitro deu apenas três minutos de acréscimos. A Croácia vai para sua terceira prorrogação seguida, e sem fazer substituições ao longo da partida. Pela nova regra, poderá fazer quatro trocas nos próximos trinta minutos.

Gols: Trippier cobra falta, a bola sobe, passa por cima da barreira fazendo uma curva e vai no ângulo superior esquerdo de Subasic, aos5. Segundo tempo: cruzamento de Rakitic da direita, bola alta que cai na pequena área onde Perisic se antecipa ao zagueiro e de pé esquerdo desvia a bola para as redes, aos 22.

*

PRORROGAÇÃO

1° tempo: a Inglaterra começa a prorrogação com uma alteração, que é a segunda ao longo de toda a partida, e novamente tenta propor o jogo, saindo para cima da Croácia. O desgaste físico da seleção croata começa a dar as caras. Cobrança de escanteio da direita pela Inglaterra, bola alta no meio da área onde sai um cabeceio que Versaljko tira de cima da linha, aos 8. A Croácia faz uma substituição, aos 11. As trocas motivaram dois minutos de acréscimos, mas por conta de outros acontecimentos, eles foram quase quatro.

2° tempo: o segundo tempo da prorrogação é historicamente o período em que ninguém mais quer arriscar, ninguém quer saber de jogo e se pensa muito mais na decisão por pênaltis. Em jogada dentro da área inglesa, em que a defesa não afasta a bola, ela sobra para Mandzukic, que faz o giro batendo cruzado, cara a cara com Pickford, para virar o jogo aos 3. A Inglaterra precisando descontar para levar para os pênaltis, tira um zagueiro e coloca mais um atacante. Inverteu-se a lógica, agora o tudo ou nada é para o time inglês. Extenuados, jogadores da Croácia trocam a bola, acertando praticamente todos os passes. O autor do gol da virada sai para a entrada de um zagueiro, aos 9, e a Croácia ainda tem mais uma troca para fazer. Aos 10 minutos o lateral Trippier, autor do gol inglês, semente lesão muscular, sai carregado sem poder colocar a perna direita no chão0 e a Inglaterra já fez as quatro substituições. A Croácia faz a última alteração, aos 13, saindo Modric. Por todas as interrupções no tempo de jogo na segunda etapa da prorrogação o árbitro deu quatro minutos de acréscimos. Apesar do evidente desgaste, a Croácia jogou muito mais, mostrou mais capacidade de organização e individualidades melhores que o time inglês. Conquistou a classificação para a final com muita competência.

A Croácia chega à final da Copa diante de 78.011 pessoas.


Your Comment