RSS

Série B do Brasileirão 2017 – 6

Depois da expressiva vitória com meio time reserva, o Colorado volta a campo diante de sua torcida com todos os titulares disponíveis para enfrentar o pior time da competição, que padece com salários atrasados e até agora não conseguiu nenhuma vitória.

No BEIRARIO – 09.06.

16h30

INTER 4 x 2 NÁUTICO

Gols: cruzamento de Pottker da direita e Carlos, quase da marca do pênalti, manda de cabeça para as redes, aos 9; jogada de ataque pela direita, sai o cruzamento, Vinícius se antecipa à zaga colorada, no primeiro pau, e cabeceia para as redes, aos 44. Segundo tempo: William Pottker cobrando pênalti, bola forte no meio do gol, mas roçando no travessão, sem chance para o goleiro, aos 6; D’Alessandro cobrando pênalti, aos 12; jogada de contra-ataque em velocidade, Edenilson falha e Iago entra na área chutando rasteiro, bola fazendo uma curva e entrando no canto inferior esquerdo, aos 39; Pottker faz jogada na ponta direita, cruzando para o meio da área, onde Marcelo Cirino estava sem marcação para bater de chapa e colocar a bola no canto inferior esquerdo, aos 47.

*

Primeiro tempo começando com o Náutico tentando impor seu jogo. O Náutico até tenta jogar, mas é um time muito ruim, com um treinador desconhecido, não são só os salários atrasados o problema dos pernambucanos. Mais um cruzamento de Pottker da direita e desta vez Carlos chega um pouco atrasado, aos 17; D’Alessandro cobra falta de pé trocado na direita, a bola viaja na área do Náutico, a defesa a tira da área e Edenilson pega o rebote, tentando encobrir o goleiro, que manda para escanteio, aos 32; Vinícius recebe uma bola dentro da área pelo lado esquerdo e bate cruzado, ela passa na frente do gol e sai pela linha de fundo do outro lado, aos 33. Apesar da maior posse de bola e predominância técnica, o Inter não chegou a um segundo e terceiro gols, e o empate aconteceu a partir de uma cobrança de lateral, quando ninguém do Inter pareceu acreditar que dali pudesse acontecer alguma coisa diferente. Ao apito do final da primeira etapa, vaias da torcida.

O Inter volta com Marcelo Cirino no lugar de Nico López. O Náutico não muda.

Segundo tempo começando com o Inter saindo para cima do adversário. Edenilson tem a chance de desempatar quase embaixo do gol, mas é bloqueado pela zaga e pelo goleiro, a 1 minuto. O Inter continua tendo supremacia técnica, enquanto o Náutico está cometendo muitos erros e provocando a própria derrota. A vantagem colorada só não ficou maior porque Cirino desperdiçou a terceira cobrança, batendo fraco para defesa do goleiro, aos 20. Rodrigo Dourado faz jogada de tabelamento e da entrada da área chuta por cima do gol, aos 31. Os minutos finais de partida foram de pressão do Náutico, especialmente depois do segundo gol. O Inter deixa de ampliar ainda mais a vantagem quando Pottker erra a cobrança de outro pênalti, aos 45, com o goleiro0, defendendo no canto inferior direito. Rodrigo Dourado chuta da intermediária e Thiago defende para escanteio, no chão, no canto direito, aos 48. Foi um resultado previsível de vitória colorada, mas não do jeito que foi. Não foi uma boa partida do Inter, tendo em vista a fragilidade do adversário. A arbitragem foi feliz assinalando todos os pênaltis que tinham que ser justamente assinalados, mas o time não precisava errar a metade deles, sem falar na defesa, que toma gols demais.

O resultado coloca o Inter na terceira posição.

*

Árbitro: Paulo Roberto Alves Junior (CBF/PR), com Ivan Carlos Bohn (CBF/PR) e Luciano Roggenbaum (CBF/PR).

A arbitragem começou a se complicar logo aos 4 minutos quando foi muito mal assinalado um impedimento de Carlos, que marcou um gol de cabeça tendo saído de um metro a um metro e maio atrás da linha de zaga do Náutico. Não foi divulgado o nome do assistente que errou. No segundo tempo o árbitro marca um pênalti a favor do Inter, com puxão de Nirley sobre Marcelo Cirino, aos 4; aos 10 Nirley tentou evitar mais um gol colorado dando um toque na bola e recebeu cartão vermelho, com mais um pênalti marcado em favor do Inter; Darlan derruba William Pottker quase na linha de fundo dentro da área, aos 19, e o árbitro assinala mais um pênalti; aos 44 Juan é derrubado pelo goleiro Thiago Cardoso e o árbitro dá mais um pênalti para o Inter.

Público: pagante 20.310; total 23.342; renda R$ ……………….

Melhor do jogo: Pottker.


Your Comment