RSS

Sobre o GreNal

VITÓRIA SUADA

Antes do início da partida havia dúvidas dos dois lados, se bem que menos pelo lado colorado. Odair Hellmann não tinha muitas opções, especialmente no ataque. Já Renato Portaluppi tinha muitas dúvidas, a começar pela possibilidade de utilização de Luan, que no meio da semana estava totalmente recuperado de lesão, participando normalmente dos treinamentos. A questão seria tirar Cícero do time, o que aparentemente seria abrir mão de uma convicção sua, já que nas últimas partidas o meia atuou nem que fosse fora de posição.

Desta vez, Renato poderia optar por colocar Luan junto com Everton e Jael, uma vez que pelo menos a torcida não cogitava que o centroavante, mesmo não jogando muita coisa, ficasse de fora da partida. No meio, Renato ainda teria a questão de colocar ou não Arthur, que também está voltando de lesão. Certamente não começaria a partida, já que Maicon e Jailson têm dado conta do recado, e até mesmo Michel, já recuperado e até tendo marcado gol, não começaria o clássico.

Fazendo o que eu gostaria que fizesse, Renato deixou Cícero no banco e investiu num ataque com Luan, Everton e Jael, que certamente dará contribuição muito maior que a que daria o meia.

Os dois times atacam bastante, se bem que é o Grêmio quem está com a maioria das finalizações, já que precisa da vitória para se garantir na próxima fase. O Inter ataca, mas também especula nos contra-ataques.

O caso foi que nos contra-ataques quem se deu bem foi o Grêmio. O Inter não tem ataque, não tem articulação, erra passes no meio de campo e o Grêmio tem total controle da partida no primeiro tempo. E o que as duas equipes jogaram justificou as vaias da torcida colorada quando Jean  Pierre apitou o final.

O gol de desconto no reinício de partida fez com que o Inter crescesse no jogo, ao mesmo tempo em que se nota que o Grêmio acusou o golpe. O que precisa é botar  abola no chão, fazer com que o adversário se irrite. No segundo tempo só o Inter está jogando.

A pressão colorada é avassaladora para cima do Grêmio, que não consegue jogar e só se defende. Foi assim até o final do jogo, mas o Grêmio conseguiu resistir aos trancos e barrancos. Tem que melhorar muito para superar o Colorado nos dois confrontos que vêm pela frente nas quartas de final.


Your Comment