RSS

Tagarelas

TAMBÉM AMIGOS

A gente conversa muito. O tempo todo.

Conversas leves, conversas pesadas, brincadeira, seriedade, assuntos diversos. Sempre temos o que conversar. Tirando algumas necessidades básicas de uso do celular, ou alguma curiosidade com que possamos dele nos socorrer para descobrir, raramente somos vistos em público lado a lado sem troca de palavras. Sempre temos o que conversar.

Esta é uma característica do nosso convívio, do amor que nos une.

Uma outra característica é o fato de que observamos comportamentos de outros casais com relação a isso, e nos surpreendemos, muitas vezes, com essa coisa de as pessoas estarem juntas e com as cabeças enfiadas no celular. Se fosse por pouco tempo, tudo bem, pois é o nosso caso, mas tem gente que fica muito tempo quieta sem falar com quem está do lado, mas com a atenção fixa na telinha.

Uma vez um casal jovem estava numa mesa, perto de nós, comendo juntos, mas cada um com o seu celular, enquanto nós estávamos de papo, também comendo.

Também nós causamos surpresas, outras vezes, quando as pessoas ficam sabendo que a gente conversa e sente saudade até mesmo estando juntos. Já sabemos que a nossa ligação não é desta vida. Vem de longe. E agir do jeito que agimos dentro do relacionamento é muito normal, para nós. Nem sabemos agir de outra maneira. Conversamos, fazemos planos, imaginamos como será nossa vida em Nova Petrópolis e falamos sobre isso.

O que será que falta a outros casais? Ou o que será que nos sobra?


Your Comment