RSS

Tarde de Sábado

E as ESCOLHAS

Quando me sento para almoçar, neste sábado, pouco antes das 14 horas, não posso descuidar do fato de que estou espremido pelo tempo. Nesta circunstância, não estou pensando em ter que comer mais rapidamente que em situações normais. Neste momento eu penso que tenho que decidir entre escutar ou não escutar o Paredão do Guerrinha e agora me ocorre que na semana passada eu saí do trabalho e fui almoçar no Big e não escutei o programa (se é que houve).

Meu dilema da gora se explica pelo fato de que às 16:15 começa a jornada esportiva da Rádio Gaúcha, e quando chegar aquele momento quero estar com a caminhada na esteira feita e banho tomado porque preciso, como escrevi no post do diário, anotar as novas numerações das camisas do Grêmio. Para isso teria que estar com a caminhada iniciada antes das 15 horas, e como gosto de me exercitar com música, teria que começar a atividade depois de terminado o Paredão. Ou encarar o começo do exercício ainda nos minutos finais do programa.

Ou talvez nem tão finais assim, porque calculo que estarei livre para a esteira por volta de 14:30.

A exiguidade do tempo foi também a razão por que fiquei matutando pela manhã se passaria ou não no posto para abastecer. O medo de uma pane seca falou mais alto e me dirigi ao posto. Fui surpreendido no meio do caminho por um desvio no trânsito da José de Alencar, mas nada que atrapalhasse demais. Fiz tudo que tinha que fazer e estava em casa antes de 13:30 (com cerca de vinte minutos de diferença do que se tivesse vindo direto).

No posto levei um susto, porque a chave sobressalente da Preta (que é a que eu costumo passar aos frentistas enquanto uso a titular para fazer as anotações dos dados do odômetro) não estava onde deveria estar. Tive que entregar a titular ao frentista e fazer anotações parciais até que ma devolvesse, porém isso não atrapalhou o fluxo de atendimento do posto. Em casa eu encontrei a outra chave, aliás, eu até já a havia visto na cabeceira da cama, mas não tinha me dado conta de que era dela que se tratava e deve ter ido parar ali certamente por conta de alguma grande falta de atenção de minha parte na última vez em que fiz abastecimento.

Enquanto escrevia este texto mais uma vez fui assaltado por uma tremenda bobeira de sono, e mais uma vez vou me fazer de desentendido e ignorar totalmente esta circunstância. Já que ela se repete diariamente, ao diariamente repetir o gesto de ignorá-la pode ser que consiga atrair diariamente boas noites de sono noturno.

P.S.: não tive como não ouvir o Paredão do Guerrinha até o fim antes de fazer a esteira, porque o técnico Lisca foi o entrevistado.


Your Comment