RSS

Thank God It’s Friday/28a. Rodada (meio)

07:44

Dia de céu sem nuvens, a noite foi quente, de dormir parcialmente destapado, vem calor por aí. Dei azar e não consegui observar a temperatura em nenhum dos termômetros do trajeto. Mas que vem calor, não resta dúvida.

PESADELOS, SERÁ?

Não estava querendo admitir, mas, nas duas últimas semanas, tive sonhos envolvendo um mesmo fantasma do passado. Nas vezes anteriores não havia confirmação, mas na noite de hoje o nome da pessoa surgiu claramente no sonho, e não só o nome, mas a certeza de que era ela.

Acho estranho que esteja acontecendo isso. Primeiro de tudo, eu lembrar de sonho, o que é coisa raríssima, mas tem acontecido bastante nos últimos tempos. Segundo, sonhar com aquela pessoa. Até parece que alguma novidade está para acontecer. Se for o que eu venho pensando há já alguns anos, talvez fosse bom um contato. Se não for, bem, quem conhece sonhos costuma dizer que alguma coisa vai acontecer. 

Sei lá, entende?

E o VITÓRIA…

…renasceu das cinzas, vencendo a Portuguesa, ontem, no Barradão. Acompanhei um pedaço do primeiro tempo e um pedaço do segundo. O placar foi 4 x 1, mas a primeira etapa terminara 2 x 0 em favor do time de Vagner Mancini que, com o resultado, ultrapassou o Goiás no número de vitórias, ocupando agora a 6a. colocação. Mas de qualquer maneira, os dois podem ser ultrapassados pelo Botafogo, que tem os mesmos 43 pontos e ainda tem que jogar, mas o Bota é o adversário do Grêmio, amanhã, às 16 horas.

JÁ o SPORT…

…lutou bravamente, mas não conseguiu resistir à pressão do Cruzeiro e cedeu o placar na metade do segundo tempo, perdendo por 1 x 0, no Mineirão. O Sport não tem muito o que fazer no campeonato, já que tem vaga assegurada na Libertadores do ano que vem. Mas o Cruzeiro avançou para 49 pontos, encostando no Grêmio, que se antes já tinha obrigação de ganhar do Botafogo, agora mais do que nunca precisa da vitória para ainda continuar aspirando ao título. Mesmo que Flamengo e São Paulo vençam seus jogos, no número de vitórias o time de Adilson Batista não perde a 3a. colocação.

NO OLÍMPICO…

…foi instituído pela direção e comissão técnica o regime de clausura para os jogadores. Ninguém entra, ninguém sai.

Sempre se diz que onde há fumaça há fogo. Embora não tenham vindo a público, os indícios de que alguma coisa extra-campo andou acontecendo para os lados da Azenha são enormes. Se alguém se entusiasmou com a campanha que o time vinha fazendo e passou a abusar da bebida e farras na noite, dependendo de quem fosse (ou Marcel, ou Perea, ou os dois, de repente), era melhor deixar bebendo e colocar outro jogador no time.

Como costuma dizer o Guerrinha, se concentração ganhasse jogo, o time do presídio era campeão de tudo.

NO BEIRA-RIO…

…a lesão de Guiñazu deixou o técnico Tite com um sério problema, como não poderia deixar de ser, porque não existe mais ninguém, ali na Padre Cacique, que corra tanto quando o argentino. Qualquer um que entrar para substituí-lo correrá muito menos e certamente não terá a mesma qualidade na saída de bola. Bom para o Coritiba, que tem a chance de, numa tacada, pular do 10o. para o 6o. lugar, só na pontuação. E o jogo é no Couto Pereira amanhã, às 18:20.

  Faltando:  183, 799, 2046, 02, 615, 1107, 90 dias para 2009, 2657, 1393, 16, 65. (109, 135)

HEROES

 Quando este seriado começou a ser apresentado eu estava sem tv a cabo em casa. Sempre ouvi falar, mas mesmo depois de ter oportunidade de assistir episódios da 2a. temporada, não quis, por entender que não entenderia nada do que estivesse acontecendo, por não ter assistido à primeira temporada.

A série, que é aclamada, já recebeu vários prêmios e já tem caixa de dvd com as duas primeiras temporadas para vender, conta a história de pessoas comuns que, depois de um eclipse total sobre a Terra, descobrem que passaram a ter superpoderes. E eu não tinha assistido a nenhum episódio. 

Olhando as chamadas na televisão, só tinha reconhecido Adrian Pasdar (Mysterious Ways) entre os atores. Mas ontem, com a reapresentação das duas primeiras temporadas pelo Sci-Fi, assisti a um dos primeiros episódios, quando as coisas ainda estão sendo descobertas, e reconheci na nomitada os atores Hayden Panettiere (a filha surgida do nada de Ally McBeal, na última temporada) e Milo Ventimiglia (Gilmore Girls), aliás, sem ver o nome eu jamais o reconheceria, porque o guri cresceu e parece que mudou de cara. Depois, prestando atenção, percebi que a voz continuou a mesma.

Gostei de ter visto e gostei de ter esperado tanto tempo até poder assistir desde o começo.

Tinha razão quem lhe concedeu todos os prêmios já recebidos.

FECHADO, SEM BALANÇO

Adoro jogos de palavras.

Na maioria das vezes, eles podem ser usados para dizer grandes verdades, fazer piada, estabelecer critérios, esclarecer situações.

Assim como as grandes cadeias de lojas de departamentos e redes de supermercados fazem pelo menos uma vez por ano um inventário de seus negócios, e fecham para balanço, muitas pessoas, depois de uma desilusão amorosa, usam a mesma frase para o coração, “fechado para balanço“. A intenção quase sempre é fazer um rescaldo do que aconteceu no relacionamento, pensar nos prós e contras, os erros e os acertos, e, invariavelmente, a decisão é a de que “agora vou tratar de viver“, onde “viver” significa ficar longe de relacionamentos e sair para dançar, esta, em geral, a alternativa das mulheres.

Para os homens, a alternativa é não ter nada com ninguém, e ter tudo com todas, traduzindo, virar um “pegador“.

À idéia do “balanço” eu associo a expressão “dar uma balançada“, que é como as pessas também gostam de manifestar a sensação de que alguém as impressionou. “Fiquei balançado, ou balançada” é um termo comum, que só acontece com quem estava com o coração “aberto para balanço (ou para balançar)”.

Eu fiz o contrário, aproveitei a idéia num diálogo que estava escrevendo ontem (acredite quem quiser, já estou com oito capítulos prontos de uma nova historinha, que só Deus sabe quando colocarei na rede), em que uma garota disse para um garoto que estava com o coração “fechado para não balançar“. Gostei tanto da frase que criei para ela que a coloquei no meu MSN.

QUASE PARECIDO COM ISSO

“- Você cobra os prazos dos outros escritores, também?

– Cobro de todos os que acho que precisam de cobrança. Nós temos um contrato. E você está me devendo. 

– Mas é duro ter que escrever com hora marcada e prazo para entregar material. Quase nunca sai nada de bom.

– Um dia você estará na condição de escolher quando escrever. Vai estar rico, viajando, sem hora para nada. Você é muito bom, mas está apenas começando.

– Pelo que você acabou de dizer, se cobra de todos, estamos todos começando.

– E todos têm prazos a cumprir. Entenda, se você conseguir escrever alguma coisa boa sob pressão, é porque é muito bom,  imagine como serão suas obras depois, quando não precisar mais passar por isso.

– Então você sabe que não é nada fácil escrever.

– Olha, se fosse, eu não seria editor, seria escritor.” 

REFEISUL

Quase caí da cadeira quando olhei o saldo do cartão, ainda há pouco. Só meus amigos da Procergs vão entender a magnitude da situação.

Com aquilo ali, pelo menos eu já vou poder voltar a comprar um pedacinho de costela. Não sei assar, mas conheço quem sabe.


8 Comments Add Yours ↓

  1. 1

    e AÍ TCHÊ!!!

    Só hoje tu foi ver o saldo… ontem eu te avisei muito antes do aviso pelo direto.
    Nossa alegria foi antecipada… hehehe
    Vou poder comprar a bicicleta pra poder começar a vir para o trabalho pedalando…
    Quanto ao sonho: O Sonho e uma vontade profunda que está guardada dentro da gente que queremos que se realize… cuidado hein? hehehehe
    Qual a 1ª letra do nome dela?

  2. 2

    Meu caro amigo, em seus dois recados estava escrito que o crédito no cartão estaria na conta no dia 3. Sei que ontem à noite eu poderia ter olhado, porque sempre, ali pelas 21 horas do dia anterior o valor já está disponpivel. Mas como dia 3 é hoje, olhei somente hoje. Na verdade, a questão não é quando eu olhei, mas sim a quantia que foi creditada. Eu sabiq eu vc perguntaria pela inicial do nome, a letra é “T”.

  3. 3

    E agora me caíram as tranças, por eu ter podido colocar comentáio no meu próprio post, que absurdo.

  4. 4

    hahahaha
    Quanto a letra… Era essa mesmo que eu tava imaginando… Isso mostra o quanto foi forte aquele momento de vcs…
    Será que vai voltar?

  5. Filha #
    5

    Eu já sabia quem é a tal pessoa do sonho!!!! E eu nem precisei perguntar qual era a primeira letra do nome… rsrsrs (saudações, Sergio!!!) Mas a resposta ficou claríssima na frase “Se for o que eu venho pensando HÁ JÁ ALGUNS ANOS (…)”… Só podia ser alguém de um passado distante… E como somos testemunhas deste passado (certo, Sergio?) logo nos vieram à mente figuras de criaturas memoráveis (sim, criaturas, porque quem faz o que fizeram com meu papi não é gente!!!!! rsrsrsrs)Deixando de lado as piadas e falando sobre o sonho, que representa uma vontade da gente e traz à tona momentos que nos marcaram, muitas vezes são lembranças distorcidas de um acontecimento ocorrido durante o sono. Sim, me refiro a um encontro com a pessoa “T”. E durante esses muitos anos, porvavelmente houveram inúmeros encontro com essa pessoa, mas alguns deles não foi permitido que tu lembrasse, pai. Mas o certo é que estamos em constante contato com pessoas cujas relações com a gente não são, nem foram, mero acaso…
    Certamente nos encontramos com pessoas com quem não temos mais contato nesse plano, mas NÃO EXISTE DISTÂNCIA NO PLANO MENTAL!!!!!! Com a mente vamos aonde quisermos e chegamos a
    quem quisermos…
    Tá, vou parar com a carta por aqui, senão eu escrevo o capítulo de um livro!!!!
    Mas já dá pra pensar… 😛
    Bjos.

  6. Sergio #
    6

    Pois é Dafne…. não sobrou nada para eu escrever 🙂
    Tomara que fique só no sonho né?
    Abraço pra vc!!!

  7. Ronaldo #
    7

    A que ponto chegamos… amigos se comunicando por blog. Quem sabe fazemos uma coisa mais “caliente”? Tá na hora daquele churrasco denovo, não acham?

  8. Raul #
    8

    To nessa do Churras !!!



Your Comment