RSS

Um Erro

CHANCE PERDIDA

Com o pedido de Lucas Barrios para ficar de fora para treinar um pouco mais antes de voltar, parecia que seria junto com Michel os únicos desfalques para a partida, mas durante a noite Arthur teve uma gastroenterite e também fica fora. Renato então opta por um esquema mais ofensivo, com Everton e Fernandinho começando. Já não podia contar com Miller Bolaños, que foi liberado para resolver problemas particulares e viajou ao Equador.

A grande novidade do time do Grêmio está no banco, onde há a presença de Miky Arroyo. O Santos também tem seus desfalques, e a parada promete ser dura para os dois times.

No começo da partida o Santos tentou encurralar o Grêmio no seu campo, botando uma pressão. Ensaiou um esboço de ameaça, mas depois dos 15 minutos o Grêmio se achou em campo e aí começou o filme de terror. O Santos começou a apelar para as faltas para segurar o Grêmio, com a complacência do árbitro, que é fraco, do tipo que usa o cartão para se proteger. Com quase 40 minutos o Santos ainda não tem nenhuma finalização. Marcelo Grohe é espectador privilegiado.

Os jogadores das duas equipes estão mais nervosos do que o normal, e não é para menos, uma vez que todos sabem, que o Corinthians patinou em casa. O Santos está dois pontos atrás do Grêmio, podendo assumir a segunda colocação com uma vitória; o Grêmio joga pela defesa da sua posição e pela caça ao Corinthians, e o árbitro se encarrega de dar a sua contribuição para a irritação das duas equipes.

O gol santista quase o final do tempo de jogo no primeiro tempo parece que fez o Grêmio acordar e recuperar a pontaria, ao contrário de todas as oportunidades anteriormente desperdiçadas. Volta vivo para o segundo tempo e terá a chance de conquistar uma vitória.

O segundo tempo começou com uma dinâmica quase igual ao do final do primeiro, com a diferença de que o Grêmio não está botando uma pressão avassaladora. Pelo contrário, concede a bola ao Santos, que a fica tocando no seu campo de defesa, portanto longe do gol de Marcelo Grohe, que continuou não fazendo nenhuma defesa. Como quem não quer nada, quem especula nos contra-ataques é o Grêmio.

Apesar do esforço e do predomínio técnico o Grêmio não fez um bom segundo tempo. Normalmente Renato tem Fernandinho e Everton para colocar na segunda etapa e com eles tentar mudar o jogo, mas hoje eles começaram como titulares, situação em que raramente conseguem ter um bom rendimento. Sob esta circunstância, Renato ficou sem opções. Para piorar a situação, Miky Arroyo fez sua estreia e numa disputa de bola cabeceou a cabeça de Victor Ferraz e teve fratura no nariz, tendo que ser substituído.

Saiu na maca direto para o vestiário.

O Santos passou o segundo tempo se utilizando também da estratégia do antijogo. O goleiro Vanderlei levou amarelo por causa disso. O Grêmio deu mostras de cansaço físico na segunda metade do tempo regulamentar. O árbitro deu sete minutos de acréscimos. Depois dos 45 o próprio Victor Ferraz teve que ser substituído porque ainda estava zonzo por conta do choque com Arroyo. Os últimos minutos ainda tiveram alguma tentativa gremista de desempatar para tentar diminuir a diferença para o Corinthians, mas faltou força.

Agora é o Atlético-GO na quarta-feira.


Your Comment