RSS

Um Pouco de Sorte

E as CIRCUNSTÂNCIAS

No plantão de sábado (06.04.) comecei a ler o livro de Max Gunther que tem o singelo título de Como Ter Sorte, comprado em uma de nossas idas, minha e da Lisiane, a Nova Petrópolis. Comprei por ter achado o título interessante, por uma questão de se poder ter um jeito de ter mais sorte em todas as coisas (não por eu não me sentir sortudo). Preliminarmente, devo dizer que não me considero um cara azarado, pelo contrário.

Mas o autor do livro tem razão em pelo menos duas coisas (do pouco que li até o momento, porque parei no começo do segundo capítulo e hoje trouxe um outro livro, que considerei tão interessante quanto, pelo título, que é O Jeito Disney de Encantar os Clientes): a sorte sempre nos acompanha e não se pode confundir sorte com planejamento. Muitas coisas nos acontecem em função de sorte; outras tantas acontecem por planejamento. Quando se fala tanto de sorte e planejamento não se pode deixar de falar também em falta de sorte (ou azar) e falta de planejamento (mas isso é uma outra coisa).

Dou alguns exemplos: quando abro a página de criação do blogue tenho desde o dia anterior o esboço de como será o parágrafo que fala do tempo. Para adiantar serviço já deixo também pronto o esboço do mesmo parágrafo para o dia seguinte. Isso é planejamento. A falta de sorte (ou azar) entra em ação quando, depois de montar todo o post do dia atual, quando vou ao esboço do dia de amanhã fazer ajustes o WordPress perde o esboço inicial pelo fato de ele ter ficado parado por tempo demais na tela, o que e obriga a fazer tudo de novo.

Planejamento é eu entrar em um grupo de consórcio e pagar todas as parcelas do início ao fim. Sorte é eu ser contemplado por sorteio no meio do caminho. Planejamento é eu pensar em escrever este texto. Sorte é ter entrado a moça com o aspirador para limpar a sela e eu poder escrever sem interrupções, assim como também seria sorte se mesmo que ela não viesse fazer aquele trabalho neste momento eu conseguisse redigir todo o texto sem que o telefone tocasse (o que não ocorreu no momento da digitalização, porque já tocou uma vez).

Sorte (ou falta dela) é o que acontece comigo que não foi planejado por mim. Quero ler ainda mais sobre isso naquele livro.


Your Comment