RSS

Uma Consideração

PARA COMEÇAR

Um amigo disse para outro amigo que se alguém poderia ensinar alguma coisa sobre a administração de cartões de crédito, essa pessoa era eu, e naturalmente que isso me pareceu um tremendo exagero porque, embora me dê bem com isso, não sou nenhum economista, e tudo que faço com relação a este tema é feito amadoristicamente, apesar de alguns bons resultados.

Do meu ponto de vista se há alguma coisa que eu possa transmitir com alguma segurança é que o segredo está muito mais no controle da ansiedade e na autodisciplina do que em qualquer outra coisa, inclusive do que no lado financeiro da história. Porque a imensa maioria das causas do endividamento pelo mau uso dos cartões de crédito são de caráter psicológico/emocional.

O endividamento financeiro geralmente acontece em função de algum sentimento de culpa ou ansiedade causados por algum fato do passado. A má administração dos cartões de crédito (ou das dívidas de maneira geral) tem o mesmo nascedouro de onde surgiam os problemas com os cheques sem fundos, ou mergulhos no limite do cheque especial. Os meios de endividamento mudaram, mas as causas são as mesmas.

Se o meu amigo vier falar comigo a este respeito eu direi a ele o que diria a qualquer pessoa. Primeiro é preciso descobrir o que nos leva a gastar demais, a maioria das vezes sem necessidade premente (o que significa que também com o que não é necessário se pode gastar desde que saibamos controlar a ansiedade de querer ter tudo na mão agora).

Eu diria que cartões são muito mais fáceis de administrar do que talões de cheques. Mas primeiro de tudo é preciso saber por quê estamos gastando além da conta, e/ou por quê estamos com dificuldades de honrar os pagamentos das faturas. As respostas a estas simples perguntas são o primeiro passo para uma vida financeira melhor.

Só depois disso vêm as providências seguintes.


Your Comment