RSS

Uma Mudança

E UMA NOVA VIDA

Os dias vão passando rápidos, como sempre, e ela me pergunta se me sinto à vontade com sua presença, e eu entendo que tenha dúvida, porque até então vinha sendo o cara do discurso da carreira sólo, portanto torna-se difícil acreditar que eu abriria mão tão facilmente de ser dono de um espaço aparentemente impenetrável.

Não posso deixar de me surpreender, às vezes, com a pergunta, porque na verdade não penso em nenhum momento em como me sinto com a presença dela de maneira constante. De vez em quando me pego pensando em como seria a vida sem presença dela, e no mesmo instante trato de pensar em outra coisa, porque não tê-la por perto é uma coisa na qual não quero nem pensar, não consigo mais imaginar a vida sem ela.

Como eu dizia a ela em outros momentos, e continuo dizendo, a vida se divide em dois períodos, o AL e o DL. Antes de depois da Lisiane. E para que o depois não passe uma falsa ideia ele pode ser trocado por durante. Ou melhor ainda, SL e CL – sem Lisiane e com Lisiane. Com Lisiane a vida tem muito mais diversão. Tem muito mais informação; mais comunicação (aliás, a comunicação é intensa). Ela comprova a tese de que quanto mais interessada, mais interessante a pessoa se torna.

Se eu me sinto bem com a presença dela? Nunca me senti tão bem tendo uma pessoa convivendo em base diária. E é até incrível o quão rapidamente tenho evoluído em termos de raciocínio e outras reações. Ela mexe comigo de várias maneiras. Se não fosse com ela, dificilmente seria com alguma outra pessoa.

E só o que tive que fazer foi esperar trinta anos até ela nascer, e mais vinte e oito até conhece-la. Uma barbada.


Your Comment