RSS

Vice Líder, de Novo

GANHOU na GARRA

Embalado pelos dois últimos resultados de vitória, o Bahia parece ser um time bem montado por Jorginho, e não se intimidou por estar jogando na casa do adversário. Começou a partida impondo seu jogo de velocidade, com jogadores habilidosos e rápidos, levando dificuldades à defesa gremista, enquanto o ataque tricolor ainda não entrou em campo. Com a opção de Maicon no meio em vez de Everton na frente, o Grêmio não está se defendendo tão bem assim e nem está conseguindo atacar.

O jogo do Bahia também envolve toque de bola e há momentos em que meio que bota o Grêmio na roda. Ao Grêmio está faltando posse de bola para também tentar fazer seu jogo de paciência que explora muito os erros do adversário. O Bahia não permite a aproximação dos jogadores gremistas da sua área, o que provoca chutes lotéricos de longe, e com isso nenhuma conclusão leva qualquer perigo. Aos 28 minutos o Grêmio não está conseguindo atacar, mas em compensação também conseguiu controlar o ímpeto baiano dos primeiros minutos.

No recomeço de partida continuaram todas as dificuldades impostas pelo Bahia. Em menos de cinco minutos o Grêmio fez todas as faltas que havia feito a menos no primeiro tempo. A entrada de Everton depois do reinício de partida não surtiu qualquer efeito, não estou ouvindo o nome dele na narração. Depois de muito errar e irritar a torcida, Pedro Rocha foi sacado da equipe e saiu entre aplausos e vaias. No seu lugar entrou Fernandinho. Depois foi a troca de Maicon por Lincoln, que não constituiu, assim, uma alteração de quem quer furar o bloqueio do adversário.

O segundo tempo é de antijogo do Bahia, com exploração em raros contra-ataques, enquanto o Grêmio sem Barrios afundou, sem opções de ataque e com muitos erros de passes e nas conclusões. Parecia que nada iria mudar até que aconteceu o gol de Bruno Cortez, naquele que foi praticamente o único lance acertado do time. A partir dali foi a vez de o Grêmio fazer cera, incluindo Marcelo Grohe.

O resultado de vitória foi bom, mas o Grêmio mais uma vez demonstrou não saber como furar bloqueios de times que se fecham e não concedem espaços. Nos minutos finais todos os jogadores gremistas estavam encontrando razões para se atirar no gramado.


Your Comment