RSS

Vitória Sem Susto

COM ERRO FATAL (PARA o SANTOS)

Até perto do 30 minutos eu estava mais ocupado em fazer bainha numa calça (parece que virou rotina), e por isso estava apenas acompanhando a partida sem escrever nada. O jogo estava relativamente parelho, com ligeiro predomínio santista, até algo em torno dos 15 minutos. Ali aconteceu a lesão do goleiro Alisson,. que teve que ser substituído pelo irmão, Muriel.

Sem ter uma coisa relação com a outra, mas por simples coincidência, a partir dali o Colorado melhorou muito na partida. O Santos estava fazendo 1-2 em cima de Alan Ruschel, que não estava sendo ajudado por Jorge Henrique, o que dificultava a peça ofensiva colorada. Diego Aguirre tomou a providência de mandar D’Alessandra para o lado direito de ataque, fazendo com que o Santos se concentrasse mais daquele lado.

Por conta da lesão de Alisson o árbitro deu quatro minutos de acréscimos; dentro deste período aconteceu a lesão de Alan Ruschel, o jogo parou de novo, mas não houve acréscimos. O lateral tentou voltar, mas não teve condições.

Quanto ao desempenho geral do time colorado, Lisandro López, Nilmar e D’Alessandro desequilibraram; Anderson teve atuação discreta; Rodrigo Dourado foi aquilo que já se sabe, eficiente sem grande destaque. O Santos teve um jogador amarelado por falta em Lisandro, mas a rigor o goleiro Vladimir não fez nenhuma defesa importante.

Tendo que ser cirúrgico a partir da inesperada lesão do goleiro, Diego Aguirre substituiu Alan Ruschel por Valdívia, preservando mais uma possibilidade de alteração no ataque, talvez com a entrada de Rafael Moura. O Inter voltou para a segunda etapa dominando o jogo. Com o Colorado insistindo em atacar pelo lado esquerdo, e com uma improvisação naquela posição (Victor Ferraz é originalmente lateral direito), o técnico Marcelo Fernandes saca Daniel Guedes, que estava na lateral direita, e coloca Caju, lateral esquerdo de ofício e manda Victor Ferraz para a direita.

Pelo lado do Inter, depois de errar algumas jogadas, D’Alessandro pareceu perder a paciência consigo mesmo. Como estava previsto, houve momento em que Rafael Moura entrou em campo, e no lugar de Nilmar. Logo depois o Santos ficou com um homem a menos, e o Inter cresceu na partida.

Ao final do tempo de jogo o Inter colocou o Santos na roda, administrando o resultado e esperando o apito final. E ao final Valdívia declarou que fez o gol sem querer, por isso não comemorou muito o lance.


Your Comment