RSS

- O DESAFIO da LEITURA

Ainda Sobre Ilusões Coletivas

Dia 125 – 2022

Quinta

E SUAS RAMIFICAÇÕES

A tecnologia permite uma escala e velocidade de criação de opinião extremamente sedutora para o nosso cérebro. A mídia social é o grande amplificador das ilusões coletivas. Toda vez que você fica online, você está em uma casa de espelhos. A maior força das mídias sociais é sua “tendência democratizante“. Elas têm o poder de dar voz a quem antes não tinha como se manifestar e dizer o que pensa, mesmo que de maneira equivocada.

Não precisamos apenas olhar para as elites e alguns meios de comunicação para nos contar sobre nós. Podemos realmente nos comunicar uns com os outros. Mas quando nos envolvemos online, tendemos a pensar que estamos interagindo com uma amostra razoável da população real, mas não é verdade. Cerca de 80% de todo o conteúdo nas mídias sociais é gerado por cerca de 10% dos usuários.

Esses 10% tendem a ser extremos na maioria das questões sociais.

Eles são a franja vocal. Quando você tem uma minoria vocal que é percebida como maioria, a massa crítica de nós vai, na verdade, ou se autossilenciar, ou nós realmente vamos nos dar bem, e isso se torna uma profecia autorrealizável. É assim que as ilusões coletivas se formam. Não é de surpreender que algumas das primeiras pessoas a começar a usar essas ferramentas para manipular fossem líderes que precisam de consenso para conservar o poder.

Um exemplo disso são as mídias sociais de boa parte dos políticos.

Durante quase todo tempo fazem parecer que nas redes sociais eles têm uma boa batida no consenso das pessoas que lideram. Então, quase tudo o que eles dizem, histórias que são escritas sobre eles, a maioria de cunho positivo, são retuitadas e compartilhadas, e parece que isso representa algum tipo de consenso, mas acaba que uma porcentagem significativa de seus chamados “seguidores” podem, na verdade, nem existir.

Contas falsas que foram criadas para retuitar algo positivo sobre ele ou que tenha dito e, principalmente, para atacar a oposição. Algumas dessas contas foram banidas pelo Twitter, e quando isso aconteceu houve tendência de um verdadeiro consenso com a oposição, e isso começou a surgir e ser retuitado à medida que mais e mais pessoas reconheciam que não havia problema em dizer o que realmente pensavam (o que é o que a maioria tem feito, mesmo que de forma equivocada e/ou distorcida).

A mídia social é um vale-tudo em termos de quem pode gritar mais alto e quem pode silenciar outras pessoas em nome de se disfarçar de maioria e fabricar ilusões coletivas.

Sua vontade de se conformar e sua falta de vontade de desafiar o que você acha que o grupo acredita realmente contribuirá
para desviar o grupo. A solução para nossa vida online é ficar offline de vez em quando (no meu caso, quase sempre). A coisa mais importante que você pode fazer é continuar conversando com sua família, com seus vizinhos, com sua comunidade. Não transferir essa distorção para a maneira como você trata as pessoas na vida real.

Se este post fez algum sentido para você, compartilhe-o com seus amigos, convide-os a visitarem. Deixe seus comentários e sugestões para temas. 

Obrigado.

.


Your Comment