RSS

Conexão Direta

DO QUE FAZEMOS PARTE

20.04.2016 (94)

Outro dia escrevi que me vejo como semelhante àquele de quem eu vim. Tenha ele o nome que tiver (Deus, Tao, Jeová, Espírito, tanto faz), ao me ver como semelhante não estou me referindo à aparência física, pois a Infinita Inteligência Divina me parece isenta de forma física. A forma física atribuída ao Espírito nada mais é do que o ego a justificar a infinita quantidade de julgamentos e preconceitos com que tenta nos conduzir pela vida.

A semelhança que tenho com o Criador é relativa ao seu poder inspirador; ao poder de realizar milagres; ao poder de saber que estou a Ele conectado e assim a todos que vieram d’Ele e todos nós com Ele e com o Universo por Ele criado.

A Inteligência Infinita está em todas as coisas e há uma, então, que de tão banal chega a ser absurda, mas é a legítima prova da existência superior. Entre tantas outras manifestações cabais, uma das mais singelas é a fina película que existe entre a casca do ovo de galinha e o ovo em si. Ela está ali justamente para facilitar a retirada da casca, em especial quando o ovo é cozido. Aquilo foi pensado no momento da criação, pois a inteligência que bolou o artifício, há milhões de anos, já sabia que um dia uma outra criação sua cozinharia o ovo na água quente.

Ou será que alguém em sã consciência é capaz de imaginar que isso tenha sido inventado pela galinha? Também é uma prova de que a Inteligência Infinita sabia que o ovo também seria usado como alimento.

Quando criamos alguma coisa que poderá servir à Humanidade, a mesma inspiração divina está à nossa disposição para nos ajudar a criar o melhor para todos. Temos que estar cientes da nossa conexão com o Espírito e nos manter alertas para que a inspiração e os milagres aconteçam.


Your Comment