RSS

- O DESAFIO da LEITURA

Dia 054 – 2022

Quarta

O DESVIO (4)

Até aqui escrevi sobre uma coisa que parcialmente afasta meu pensamento dos problemas da vida.

Acho que com a ideia de acompanhamento da mudança dos números na tela do celular; as coincidências de números duplicados e/ou invertidos; controle do gasto de calorias e quilômetros percorridos; expectativa pelo cumprimento de desafios (começando pela própria meta de passos estabelecida para cada dia), etc, se mesmo assim eu continuo pensando nos problemas e até mesmo encontro algumas soluções para eles, fica evidente que se trata de uma distração parcial.

 Há, entretanto, um momento em que conscientemente me afasto dos problemas: é quando acompanho os jogos de Grêmio e Inter e de outras equipes dos certames de que os dois participam. Ali, os problemas são dos treinadores, dos dirigentes, dos jogadores. Ali os narradores e comentaristas da rádio dão suas opiniões, antes, durante e depois das partidas. Quando estou na frente da tv ou do computador olhando os jogos, com o celular ligado na (novidade) transmissão ao vivo da narração, minha única preocupação é, digamos assim, jornalística: anotar dados e deixar meus comentários no blogue.

O jornalismo esportivo é um hobbie que tenho desde sempre, e que me levou a fazer um vestibular para esta cadeira (jornalismo) em 2014. Depois eu vi que jamais quereria (e não sei se conseguiria vaga para) seguir trabalhando nisso.

A cada três, quatro dias (ou até mesmo de dois em dois, como será este ano), há e haverá momentos em que me desligarei dos meus problemas pessoais e prestarei atenção aos problemas de outras pessoas, que não afetarão em nada a minha vida. Ou será que alguém pensa se eu me importo que o Grêmio tenha caído para a Segunda Divisão? Posso não gostar, mas não muda nada na minha vida. O Grêmio não paga as minhas contas. Acompanhar os jogos me ajuda a aliviar o pensamento de várias tensões.

A você, que está numa faixa de idade perigosa (mas eu acho que todo mundo em qualquer idade poderia e deveria cuidar disso; eu comecei na adolescência), onde uma emoção mais forte pode causar um infarto, uma úlcera, ou até mesmo um câncer, eu diria o seguinte; aprenda a controlar as suas emoções.

Procure se afastar do pensamento em problemas em tempo integral, para não ficar hipertenso, não queimar demais os neurônios. O pensamento em problemas em tempo integral não ajuda a resolvê-los. Às vezes é preciso olhar para eles com um olhar distante. Sua distração não precisa ser futebol, pode ser qualquer coisa que você goste e quando se envolve com isso esqueça de tudo. Especialmente se você for do tipo de pessoa que vai sofrer com os resultados de campo do seu time.

De alguma maneira, procure um jeito de se afastar dos problemas por algumas horas que seja, por semana. Seu corpo, sua mente e seu espírito agradecerão.

Se quiser que eu ajude, deixe seu comentário no campo indicado. Não se acanhe. Os comentários passam por aprovação antes de publicados. Se eu achar que não devam sê-lo, não serão, tanto por questões de moderação quanto de privacidade.


0 Comments Add Yours ↓

  1. Lisiane Rosa #
    1

    Meus videos bobos do youtube estão nessa linha então, assim como rever os dvds de shows por mais antigos que seja a todo volume nos fones…



Your Comment