RSS

Dia 159 – 2012

quinta

Hora da Postagem

13:48

O Inferno Gelado chegou de vez. Ontem à noite na hora dos jogos, a temperatura recuou de 10,4 para 7,5, à meia-noite. Durante a madrugada a sensação térmica chegou a -6, em Porto Alegre. Hoje pela manhã o termômetro de parede assinala 14,9ºC. Mas nada se compara à sensação térmica de -16ºC em São José dos Ausentes, na madrugada passada. Neste momento, dia ensolarado, parcialmente nublado.

3

CORAÇÃO ABERTO

 Tirei o dia de hoje para conceder a mim mesmo minha primeira entrevista como blogueiro. Até hoje só tinha sido entrevistado pelo IBGE em época de senso.

Para as perguntas, convoquei a mim mesmo, na condição de futuro jornalista, não importando que só Deus saiba quando isso será realidade, mas já fui treinando, e consegui arrancar algumas respostas bem honestas de mim mesmo, o que eu achava que seria meio complicado, mas também pensei que, com um pouco de habilidade, conseguiria fazer as perguntas de uma maneira aceitável e nem tão comprometedoras.

Foi um bate-papo legal, com três sequências de perguntas, mas apenas duas delas estarão reproduzidas aqui. A terceira parte ficou para a edição comemorativa de domingo, do Quem Vai Querer Saber™, em que estarão sendo emparelhadas as contagens de posts do diário e do geral.

Abaixo, então, as duas primeiras partes do encontro do eu jornalista com o eu blogueiro.

2

ENTREVISTA em TRÊS PARTES

Bom dia, como foi a noite? Foi boa, dormi bastante, apesar de ter ido deitar tarde. E deitou tarde por…? Futebol. Desde 19:30 até meia-noite. Grêmio e Inter? Nesta ordem. O que achou dos jogos? Olha, os dois jogaram bem. Tiveram, lá, suas dificuldades, mas o Grêmio conseguiu ganhar uma fora de casa. Mas temos que dar um desconto: com todo respeito ao adversário, mas era o Atlético/GO. Time ruim? Não, ruim, não, mas é fraco. É um time que entra no campeonato para disputar a fuga do rebaixamento. Não entra para disputar título. E o Inter? Fez um bom jogo, ganhou em casa, nenhuma novidade. Voltando ao começo. Conseguiu levantar cedo? Não, não deu. Quando o despertador tocou não tive coragem de ligar a televisão. Virei para o lado e segui dormindo. Tive um sonho muito estranho. Estranho como? Muito, muito, muito estranho. Pode contar? Até posso. Não tem nada de mais, porque foi só um sonho. Mas você disse que foi estranho. Sim, foi, muito. E então…? É que no sonho eu tinha uma namorada. Mas não sei bem por que, havia uma ex-namorada junto. A última ex, a mais recente. E existe uma namorada nova? Não existe. Essa do sonho era loura. As duas se davam bem. Estávamos em algum lugar onde havia médicos. Pessoas fazendo exames. Mas nem eu, nem elas, estávamos fazendo exames. Houve um momento em que minha avó, mãe do meu pai, apareceu. Ela me reconheceu, me abraçou, estava me enxergando bem. Acho que só em sonho, mesmo, para isso acontecer. E quanto à namorada antiga? O que tem ela? Não pensa nela? Só quando alguém me pergunta se eu já conheci ou saí com alguém que conheci num site de relacionamento. Ah, foi este o caso, então. Foi. Mas quase nunca me lembro de nenhuma ex. É o que toda pessoa que me conhece fica sabendo de cara: não tenho amizade com nenhuma ex. Essas coisas só podem acontecer no mundo dos sonhos, onde tudo pode acontecer. Algumas pessoas dizem que este tipo de sonho costuma ser premonitório. Você acredita nisso? Você não? Não sei. Pode até ser. Mas infelizmente as chances de minha avó voltar algum dia a me reconhecer são inexistentes. Eu estava me referindo à questão da ex-namorada. Então você acredita. Acredito, mas eu sou o entrevistador. O foco, aqui, é a sua opinião. Bom, a minha opinião é de que no mundo dos sonhos tudo pode acontecer. Mas suponhamos que ela voltasse a lhe procurar. Se dissesse que se arrependeu do que aconteceu e lhe pedisse para pensar a respeito. Isso não vai acontecer. Mas é uma suposição. Se acontecesse? Se acontecesse eu diria que comigo a pessoa só tem uma chance de errar. Se em algum momento anterior ela achou que eu não servia, por que agora eu serviria? As pessoas cometem erros. Você não acredita em arrependimento? Não acha que é possível dar uma segunda chance? Eu acredito em arrependimento. Se fosse comigo, tá? Vou colocar assim: eu me arrependi. Aprendi que não devo, ou não posso, fazer o que fiz, com nenhuma outra pessoa. Vou querer uma segunda chance de fazer a coisa certa com outra pessoa. Com aquela com quem errei nunca mais conseguirei ser natural, vou me sentir sempre na posição de quem está fazendo as coisas por compensação. Vai me trazer muito mais infelicidade do que qualquer outra coisa. Mas tudo isso são suposições. Foi só um sonho, hoje mesmo ao longo do dia ele estará esquecido. Vamos avançar.

1

PARTE 2

Hoje é feriado de Corpus Christi. Dia comum. Tem planos? Bom, eu tinha. Me programei para ir à casa dos pais. E não vai mais? Não. Ontem à tarde a mãe ligou, disse que achava que não iriam ficar em casa. Ainda não sabiam aonde ir, mas não ficariam em casa. Então, até por isso de uma esticada no sono. E mesmo assim, o que pensa fazer? Bueno, quando estou em casa sempre tenho o que fazer. Nunca tenho tempo de ficar com a cabeça vazia. Faço aquilo que ela me indica, a cada momento. Isso não entedia você? Só quando eventualmente, muito eventualmente, não estou com vontade de fazer nada. Mesmo assim, sempre dá vontade de fazer alguma coisa. E o que você costuma fazer? Ó, é assim, eu tenho aquele blogue, sabe. O Quem Vai Querer Saber. É legalzinho, gosto der escrever lá. Quando não estou lidando com a internet, que às vezes me aborrece, vou ler. Ou vou ver filmes. Vou variando conforme a minha atenção vai variando. Às vezes me toco a correr no Need For Speed. Algumas vezes eu simplesmente coloco música e vou cantar. Mas aí não é aquela baboseira de música sertaneja ou pagodes. Essas músicas falam muito de solidão, traição, dor e sofrimento. Tem quem goste e eu respeito. Mas ficar sofrendo por tabela não é minha área. Eu coloco som dançante, me sacudo, às vezes, mas principalmente, exercito a minha memóriaEstá sempre com a cabeça funcionando, então? Sempre, para o bem, né? Existem muitas doenças degenerativas do cérebro, e quanto mais ele funcionar com bons pensamentos, reforço de memória, e tal, melhor. Pode parecer uma bobagem, mas eu me preocupo muito mais com isso do que com aquela coisa de estar ou não estar sozinho. Tem música que fica o tempo todo te lembrando disso. É ruim. Para finalizar: tem trabalho no final de semana? Pois olha, ontem, quando estava saindo do trabalho, rolava um papo de que o Estado poderia conceder ponto facultativo na sexta-feira. Sempre tem conversas pela Rádio Corredor, na empresa. Como eu saio às 13, ou um pouco antes, até minha hora de cair fora não havia confirmação de nada. Mas aí, no final da tarde, recebi ligação do chefe, ele confirmou que haveria PF na sexta. Queria saber se eu desejaria folgar amanhã, então, ou se manteria a escala de trabalho e pegaria a folga em outro dia. Eu disse que se não fosse atrapalhar em nada a escala de sexta, eu preferia emendar. Tenho folga 1 no sábado, ficaria três dias seguidos de folga, trabalhando domingo. A folga 2, segunda-feira, está mantida. Então ele disse que não tinha problema, me marcou de folga amanhã, também. Feriadão sem querer. Pois é.  Ficou bom, assim. Também por isso hoje me desregulei na rotina. Sábado volta tudo ao normal, porque aí tenho que levantar cedo no domingo. Então tá, por enquanto era isso, obrigado. Eu que agradeço.


0 Comments Add Yours ↓

  1. picida ribeiro #
    1

    Gostei disso!! Quero mais!!!



Your Comment