RSS

Dia 176 – 2015 (114)

quinta

Hora da Postagem

13:01

O dia transcorre ensolarado, acompanhando a ausência de nuvens da madrugada. A temperatura agora é de 19ºC e a máxima prevista é de 21. A expectativa de chuva é zero.

Eu já sabia que dormiria um pouquinho mais do que num dia normal de trabalho. Ao mesmo tempo tinha convicção de que não esticaria demais o sono. Bastaria ficar atento aos bips das horas cheias dos relógios de pulso.

Depois do toque das 6:28, virar para o lado era uma questão que se impunha e foi o que eu fiz. Assumi uma posição em que ao mesmo tempo que ficava confortável também ficava alerta. A questão não era levantar; era não voltar a dormir. Só que a posição virada de lado, com um travesseiro grosso apoiando as costas, outro entre os joelhos e o edredom puxado entre as pernas é altamente indutora de sono.

Então foi assim que voltei a dormir, abrindo os olhos de novo às 8:03. Até pensei em continuar deitado, curtindo a cama mais um pouco, mas sabia que poderia não ser uma boa ideia. Pulei da cama e vim para a sala fazer café. Com o jaquetão por cima a balança amiga me brindou com a marca de 76 kg. Razoável.

Agora escrevo e é bem possível que mais adiante já vá para a esteira, livrando minha barra cedo, desta atividade. Depois dos programas de esportes fico livre para passar a tarde olhando Law & Order SVU, em dvd. E depois começo outra mídia que agora não lembro qual será, próxima da fila.

Ontem à tarde, olhando A Vingança dos Sith, da saga Guerra nas Estrelas, dei umas cochiladas e tive que voltar o filme algumas vezes. Achei um pouco forçada a questão do ódio de Anakin Skywalker, surgido em função do amor que sentia por Padmé Amidala, e seu desejo de poder.

Hoje à noite, a rigor, só tenho o episódio de Scandal para assistir, e convém que o veja, mesmo, porque, a exemplo da semana passada, amanhã pode não reprisar. Tem a estreia de The Blacklist dublado, agora migrado do Sony para o AXN. Vou pensar se assisto, mas acho que não.

Talvez seja uma noite de leitura. Tem Bolívia e Peru pela Copa América para acompanhar, se quiser.

P.S.: para registro: ontem faleceu o cantor tradicionalista Nico Fagundes, aos 80 anos. Não o conheci pessoalmente, mas já fui apresentado aos irmãos Bagre, Neto e Ernesto.


Your Comment