RSS

Dia 307 – 2019 / Semana 45 (4.184) (8.845)

domingo

ESTAÇÃO do TEMPO

Em Porto Alegre a temperatura máxima tem pequeno recuo, na casa dos 22 a 26°; a umidade relativa mostra tendência de alta, oscilando entre 80 e 88%; a temperatura mínima permaneceu estável, na casa dos 18 a 20°Celsius; o sol aparece entre nuvens, mas a chuva não some totalmente dos radares da meteorologia; a velocidade média do vento ganha velocidade expressiva, com expectativa de movimentações entre 7 e 43 km/h. No momento desta publicação, 22°. Dados de aplicativos de clima para celular (Yahoo Tempo, Accu Weather, GoWeatherForecast, Tempo Agora, Radar Meteorológico).

Hora da Postagem

08h22min

Bom, então acontece que hoje é domingo de GreNal, e para quem no bom sentido se envolve com o GreNal é dia de festa. Vale para os dois clubes uma possível classificação do time para a Fase de Grupos da Libertadores 2020, e uma vaga no grupo de elite foi o que restou para ambos em 2019.

Para mim, por exemplo, não importam todas as coisas que terei que fazer até a hora da partida, 18hs. Tudo que eu fizer terá como pano de fundo a emoção daquela hora mágica em que a bola vai rolar e vamos ter desde muito tempo um clássico valendo alguma coisa simbólica além do próprio simbolismo. É quando vamos ter aquela ilusão de pensar que o nosso é o melhor time, que vamos entrar para o G-4 do Brasileirão e nosso arqui-rival não.

Sabendo que o empate será o pior resultado para as pretensões de qualquer dos dois, espera-se um jogo tenso e muito disputado, para lá do que já seria sem o ingrediente mencionado acima. Oremos.

Eu nunca tinha dado muita bola ao fato de ter o Now à disposição, como assinante da NET. Como é notório, gosto de gravar séries, e sempre que posso meu objetivo é desovar gravações. Mas tem coisas que só o acaso acaba nos mostrando.

Uma das séries que tenho gravado se chama Private Eyes. É uma produção canadense que tem como protagonistas Jason Priestley (Barrados no Baile) e Cindy Sampson (que eu não conhecia). Como se trata de produção fora dos Estados Unidos, à exceção do próprio Priestley praticamente todos os atores que aparecem nos episódios são desconhecidos. Eventualmente há uma participaçao de Mimi Cuzik como mãe da personagem Angela (Angie) Everett (Sampson), ou de William Shatner (Star Trek, Boston Legal).

O grande problema da gravação dos episódios é que o Fox Life comumente extrapola nos intervalos, e sempre (não é de vez em quando, é sempre) acaba que os finais dos episódios são cortados pelo tempo que o gravador disponibiliza. Não importa se a gravação tem 46 ou 53 minutos de duração, o final é sempre cortado. A culpa é sempre da duração dos intervalos, sendo que um deles, quando entra a apresentação de algum produto da Polishop, leva mais de cinco minutos, e é sempre lá no finalzinho do filme.

Mas acontece que no Now estão disponibilizados os episódios de Private Eyes, legendados.

O que eu faço, então? Assisto as gravações dubladas do Fox Life, e depois vou ao Now e assisto o final legendado de cada episódio. O mote aqui não é sobre ser dublado ou legendado, mas é o final de cada episódio. Que às vezes não chega a um minuto, às vezes passa, mas é sempre pouca coisa. Não fosse por serem legendados assistiria a todos pelo Now. Dublado é muito melhor.

O Now (descobri ontem) também vai me salvar com relação a uma produção de Steven Spielberg, um documentário em seis episódios chamado Por Que Odiamos?, que é apresentado pelo Investigação Discovey nos sábados à noite, que eu queria gravar e acabei esquecendo, perdendo os dois primeiros episódios. Mas não é que o Now tem?

Se tiver tempo, hoje, antes do GreNal, vou assistir a pelo menos o primeiro deles inteiro, que já comecei na noite de sábado.

Este é o roteiro.

Se quiser visualizar as fotos do quadro do tempo sem edição acesse o link Quem Vai Querer Saber, lá embaixo. Será redirecionado para um álbum no Facebook.


Your Comment