RSS

Dia 363 – 2011

Horário brasileiro de Verão

12:00

Há previsão de chuva para boa parte do Estado, mas em Porto Alegre o céu por enquanto está limpo, com quase nada de nuvens no horizonte. A temperatura na parede subiu um décimo desde que levantei, agora na casa dos 25,5ºC.

4

FACILITADO

Ontem fui salvo não por um gongo, mas por uma intuição.

De repente me dei conta de que na noite de terça sequer havia lembrado de verificar se o episódio de Law & Order SVU seria reprise ou não. Me preocupei em verificar os seriados de todos os canais, menos do Universal. Como na semana anterior havia reprisado o primeiro da nova temporada, suponho que deva ter reprisado o segundo. Nem vou esquentar.

Mas ontem me deu uma iluminação quando lembrei de verificar a programação de quarta-feira em todas as emissoras que costumo acompanhar, inclusive no Space, que sou useiro e vezeiro em esquecer de conferir. E não é que estava programado para apresentação um episódio de The Closer que eu ainda não tinha visto?

Na realidade, o que me fez perceber que não o tinha visto foi o número do episódio. Era o 7º da 7ª temporada. Lembrei imediatamente que na semana anterior havia gravado o 6 e que sem querer tinha conseguido assistir o 5, que antes havia perdido.

Cheguei à conclusão de que a estratégia de consultar na grade de programação o nome e o número dos episódios vai me resolver uma série imensa de problemas.

3

ANTICLIMA

Aconteceu de novo.

Antes de dormir, enquanto escovava os dentes, botei o som do quarto a funcionar e desliguei o micro. Deixei o Phil num volume baixo, suficiente para escutar do banheiro.

Quando voltei para o quarto fiz o que sempre faço quando ele está ligado: diminuí o volume para o mínimo, coloquei na pausa e fui ler. A intenção é sempre a mesma, depois da leitura, colocá-lo para tocar a noite toda naquele volume mínimo.

Até a parte da leitura dá sempre tudo certo.

O problema é que quando chega na hora de dormir o hábito ainda não adquirido me faz esquecer completamente de acionar o aparelho. Eu sequer me dou conta de que o controle remoto está ali, do meu lado, em cima da cama.

Não vejo a hora de trocar um Phil (co) por outro (Philips).

2

AUTODIVERGENTE

A vida começou com sons de furadeira (ou seja lá que aparelho for) por todos os lados, na quinta-feira. Para ser bem sincero, eles foram meu efetivo despertador no dia de hoje.

No meu modo de ver as coisas, a leitura pode ser um dos maiores prazeres de que a pessoa possa desfrutar. Para isso alguém precisou escrever, é claro. Pulando esta parte, quando o sujeito resolve ler como se mais nada importasse, ele até pode começar a fazer isso tarde da noite, mas é preciso ser bastante realista com relação à hora de despertar, no dia seguinte.

Não há condição de ficar lendo até tão tarde e esperar sair da cama na hora normal do dia de folga. Impossível.

Depois ele acorda no susto, com barulho equivalente a mil furadeiras, e pior, parecendo que todas elas estão junto com ele, no quarto.

Tudo isso porque ler é muito bom.

1

ALTERNATIVO

Há alguns meses comprei um par de tênis que pensei em usar quando chegasse o inverno, mas decidi usá-los no domingo passado.

Já estavam fora da caixa há tempos, guardados no armário, e foi a primeira vez que efetivamente mexi neles.

Descobri que cada pé estava forrado com uma bola de papel que, ao serem retiradas de dentro dos calçados, revelaram-se constituídas de um tipo de papel macio, quase transparente, mas tremendamente impressionável pela esfera de tungstênio da ponta da caneta Bic.

Desde o começo da semana estou usando aquele papel para rascunho. Como é muito fino, não suporta escrita dos dois lados, mas de um lado só já está de bom tamanho.

Só deste tipo, tem papel para até o final da semana e ainda mais um pouco.


Your Comment