RSS

Dia 65

08:20

Dia com amanhecer bem nublado, contrariando a previsão de chuva. A temperatura deu uma recuada, 20ºC às 6:34.

DIA CURTO

Hoje, mais uma vez, estou espremido pelo tempo.

Quando sair do trabalho vou à casa dos pais. Antes de chegar lá, como sempre, dou uma passadinha básica no Carrefour. Fico lá até por volta de 18 horas, venho para casa a tempo de ajeitar a vida antes do jogo do Grêmio. Detalhe: não vou poder usar a esteira durante  a tarde, o que já tinha escrito aqui que não poderia. O que foge ao meu controle é que ontem a filha já deu a entender que vai estar em casa à noite, o que vai me obrigar a usar a esteira sem som junto. Um porre.

Isso, para nem falar que, por um descuido meu, comprei coisas demais para deixar no congelador, e ontem tive que deixar de fora dois lotes de carnes para cozinhar, que agora pela manhã, mesmo dentro da geladeira, já tinham descongelado. Vou ter muito o que fazer, portanto. Dia que vai passar rápido mas terei que dormir tarde.

NA RECEITA FEDERAL

Até que o sacrifício da tarde de ontem não foi tão grande. Havia pouca gente querendo alguma coisa de lá, mas também acredito que foi por causa dos primeiros dias do período para envio das declarações do IR. Aposto como em Abril a coisa será bem pior, mas eu não estarei lá para ver.

A coisa foi tão rápida que mesmo eu tendo que caminhar até lá e mesmo tendo esquecido de pegar o cartão do TRI para pegar um ônibus de volta, em vez de caminhar até à Procergs para pegar o Santa, quando cheguei no carro o Sala de Redação ainda não tinha saído para o intervalo. E cheguei no Big antes do final do programa. Valeu a pena ter ido ontem para retirar o recibo da declaração de 2009.

LAYOUT NOVO

Acho engraçado, diferente e um pouco desconsertante ter que me acostumar com a não divisão do texto em antes e depois das contagens regressivas. Aparentemente, com a saída delas do meio do texto, me sobrou mais espaço psicológico para pensar no que escrever,  mas não tenho certeza se alguma coisa tem algo a ver com a outra.

RESPONDENDO ao SAMUEL

Assisti a um episódio inteiro de Flash Forward e mais ou menos tive uma visão de que, ao longo dos episódios, muitos D.Gibbons serão confundidos com o principal candidato a vilão da história, que tem o mesmo nome. Apesar de ver uma grande forçação de barra entre os dois personagens principais, com relação ao sonho dela, de ter se visto com outro homem, morando na casa deles, o que mais me preocupou foi ter visto o ator Courtney B. Vance atuando como um dos principais personagens, um chefão do FBI.

Para quem não recorda, ou não sabe, Vance atuou em várias temporadas de Law & Order Criminal Intent, no papel do A.D.A. (Assistant District Attorney, Assistente da Promotoria) Carver. Ora, se ele está atuando como principal em outro seriado, ou vai haver uma reformulação no L & O CI ou a série foi cancelada, o que não é o que aponta o site Séries On Line.

De toda maneira, foi só o que me incomodou, ao assistir o Flash Forward, mas também achei a trama um pouco fraca, para o meu gosto. 

Num adendo fora desta questão, e ainda no tema NYPD Blue, vale dizer que a série alcançou nos Estados Unidos a 12a. temporada, quando saiu do ar, em 2005. Aqui no Brasil, que eu saiba, só rolou até a 7a. Ao final dos 12 anos de exibição, o personagem Andy Sipowicz tinha virado Capitão, ou algo assim. Que eu tenha percebido, da primeira para a última temporada, apenas Dennis Franz e Gordon Clapp (Detetive Greg Medavoy) participaram de todas.   

O QUE TAMBÉM MUDOU

A nova metodologia para acompanhamento das contagens me trouxe pelo menos duas consequências básicas, uma boa e outra ruim.

Tirando a parte de que eu gostaria de manter uma certa regularidade na postagem de pelo menos um texto por dia no Diário, para que eu mesmo pudesse ter uma base de como meus dias transcorreram, ou de quem eu era num determinado dia, a questão é que eu precisava me esforçar, de uma maneira ou outra, para manter as contagens atualizadas. Mesmo que ninguém mais as acompanhasse, para eu mesmo não me perder em seu desenrolar, deveria mantê-las atualizadas, de tempos em tempos descrevendo o que cada uma significava. Agora não preciso fazer mais isso, cada um dos contadores é autoexplicativo, já diz o que está sendo contado, e a parte boa reside no fato de que não preciso mais escrever uma única linha em dia nenhum sobre coisa alguma em categoria alguma, e ainda assim a contagem continuará. 

Ela virou independente e me deu mais liberdade.

A parte ruim está no fato de que, pelo sistema anterior, eu era obrigado a olhar as anotações de 10 dias anteriores, e com isso acertava os eventuais erros de digitação que tivessem passado batidos. Agora não preciso mais olhar os dias anteriores, ou seja, se eu não me alertar mais no momento em que estou escrevendo, como agora, o texto vai sair com erros irreversíveis de digitação, porque não tenho interesse em retornar ao que escrevi no dia anterior, ou em dias anteriores, para ver o que saiu errado. 

Prevalece a minha máxima de que depois que passa o dia em que escrevo, o que escrevi virou passado, e quanto mais os dias transcorrem, mais aquilo que escrevi se distancia de quem eu sou hoje,  de quem serei amanhã e assim por diante, a cada novo texto que coloco, descreva ele ou não algum pequeno detalhe do meu dia a dia.

No saldo geral, sou a favor das mudanças que eu mesmo promovi no blog, porque me deram maior liberdade de escolha sobre o que fazer com o meu temp0. Se for o caso de eu não poder escrever nada, não preciso pedir para ninguém me substituir, pelo simples fato de que as contagens não vão parar se eu não estiver disposto ou não tiver os meios para exercer a atividade. 


Your Comment